8 de maio de 2016

Um mediador entre Deus eo homem - Thomas Chalmers, pregador escocês

Um mediador entre Deus eo homem
Jó 9:33 
Se tão somente houvesse alguém para servir de árbitro entre nós, para impor as mãos sobre nós dois.



Quando nenhum homem poderia resgatar seu vizinho do túmulo - o próprio Deus encontrou um resgate. 
Quando nenhum ser vivo foi encontrado para pagar nossos pecados – enviou o Senhor dos Exércitos seu único Filho para nos salvar e fazer a expiação por todos os nossos pecados. 
Quando não havia mensageiro entre os anjos que cercavam seu trono, e nenhum foi achado digno de comprar a paz para o mundo culpado – O Senhor desceu das alturas dos céus, da grandeza de sua majestade, se manifestou em carne e derramou sua alma até a morte por nós, e comprou a Igreja com seu próprio sangue e agora foi nomeado pelo Pai o mediador de uma nova aliança.
Resultado de imagem para mediador entre deus e os homens
E agora JESUS, o primeiro e o último, que foi morto e reviveu, e intercede pelos transgressores  e sé ELE, “ É capaz de salvar perfeitamente a todos os que vão a Deus por ele"; e, de pé na brecha entre um Deus santo e os pecadores que o ofendeu, ele faz a reconciliação, e põe a mão sobre ambos. 
Mas não é o suficiente ter um Mediador  designado por Deus - Ele deve ser aceito pelo homem. E para nos animar a buscá-lo de todo coração, Ele torna público ao mundo todo suas palavras de boas-vindas. "Todo aquele que vem a mim de modo algum lançarei fora." "Vinde a mim, vós todos que estais cansados ​​e sobrecarregados, e eu vos aliviarei." "Onde o pecado abundou, a graça tem muito mais abundou"."Tudo o que pedirdes em meu nome recebereis". 
O caminho de acesso a Cristo está aberto e livre de todos os obstáculos, que manteve, no passado, o homem medroso e culpado, a uma distância impraticável do perdão de Deus.
Ele pôs de lado o obstáculo, e agora está em seu lugar. Se olharmos agora para a estrada do Evangelho, não vamos encontrar nenhuma pedra  entre nós e Deus, mas o somente a pedra  que os primeiros construtores rejeitaram, a pedra angular, o principal tijolo da construção, Ele, que é o  Autor e Consumador do Evangelho: JESUS CRISTO.
Resultado de imagem para ponte sobre as aguas







 O SENHOR JESUS - que, por um lado, nos atrai ao PAI,  por outro lado, defende a nossa causa como nosso advogado junto a Deus. Ele, com muitos argumentos, alega que sua morte na cruz  aplacou a ira divina, pois o Pai inalou o cheiro de seu sacrifício e se agradou e desde então a paz reinou novamente sobre todo aquele que crê.
 Resultado de imagem para mediador
Mas Jesus Cristo é algo mais do que o agente da nossa justificação - Ele é o agente da nossa santificação também. De pé entre nós e Deus, Ele recebe da parte do Pai, o Espírito que é chamado de "a promessa do Pai"; e Ele derrama esse Espírito sobre a igreja, que são aqueles que crêem nEle. 
Sem este Espírito, o coração do homem não pode ser limpo, e toda depravação  de nossa natureza permanecerá obstinada em satisfazer a vontade de nosso EGO e não atentará para  a vontade de Deus.
Sem este Espírito prometido, nossos desejos egoístas não serão contidos  e o pecado nos dominará por completo, mesmo se nós não concordarmos com ele. Pecar é fazer a nossa vontade ao invés da vontade de Deus e enquanto não recebermos o Espírito  prometido pelo Pai em nosso coração, seremos facilmente dominados pelas tentações e a obediência a Cristo nos será impossível.
 
Esta é a obra do grande Mediador: Nos levar de volta a presença de Deus. Este é o poder e o mistério do NOVO NASCIMENTO, sem o qual nunca veremos o reino de Deus. Com a sua MEDIAÇÂO, JESUS completa assim a maravilhosa obra da nossa redenção, fazendo o repúdio de Deus por nós, por causa do pecado se transformar em aceitação, pois, depois de recebermos a Cristo em nosso coração e vivermos para Ele, cada vez que Deus nos olhar, Ele não mais verá nossos erros, mas Ele nos verá santos e inculpáveis, pois o sangue do cordeiro cobrirá todo nosso pecado e Deus lá do céu verá que nossas roupas foram alvejadas pelo sangue e agora estão brancas como a neve, por isso Deus nos chamará Nação Santa, Povo de propriedade exclusiva do Senhor, por isso seu olhar santo não achará em nós nenhuma mancha, pois toda mancha foi purificada na cruz, por isso ele nos dirá “ entra no gozo do seu Senhor”
 Resultado de imagem para mediador entre deus e os homens
Tais são os grandes elementos da religião de um pecador. Mas se você não aceitar esse Mediador apontado por Deus ou querer se aproximar de Deus de outro modo, a ira de Deus permanece sobre você. Se você não beijar o Filho enquanto está no caminho, você certamente provocará a sua ira;  Se, sobre a suficiência imaginária de uma justiça própria você negligenciar essa tão grande salvação, você não vai escapar dos rigores daquele dia quando o Senhor entrar contigo em juízo; e é apenas fugindo para o Mediador, como alguém que foge da  tempestade que se aproxima, que a paz será feita entre você e Deus, e que, santificado pela fé que há em Jesus, você então produzirá os frutos da justiça que acompanham a vida daqueles que vão morar no céu.

(Thomas  Chalmers ) 

Thomas Chalmers (1780-1847) foi um dos homens mais notáveis do seu tempo - um matemático, teólogo evangélico, economista, clérigo, político e reformador social, tudo em um. Seu sermão mais famoso foi publicado sob o controverso título: "O Poder Expulsivo de uma Nova Afeição". Nele, expôs uma visão de importância permanente para a vida cristã: não se pode destruir o amor pelo mundo mostrando, simplesmente, a sua vacuidade. Mesmo se pudéssemos fazê-lo, isso só nos levaria à desesperança. O primeiro amor de nossos corações centrado no mundo, só pode ser expulso por uma nova afeição – por Deus e de Deus. O amor do mundo e o amor do Pai não podem viver juntos no mesmo coração. Mas o amor do mundo só pode ser expulso pelo amor do Pai. Daí o título do sermão de Chalmers.
Resultado de imagem para mediador entre deus e os homens