18 de janeiro de 2014

AS SETE REGRAS DE JONATHAN GOFORTH


Sete regras para a vida diária

 
por Jonathan Goforth

As seguintes regras para a vida diária foram feitas pelo Dr. Goforth, grande missionário e avivalista em 1894 e escrito na folha de guarda de sua Bíblia:

1.          Procure dar muito e não esperar nada.


2. Coloque o seu melhor para ajudar os  outros, pois aquele que ama tem cumprido toda a lei de Cristo.


3.          Nunca deixe passar um dia sem pelo menos um quarto de uma hora gasta no estudo da Bíblia Sagrada.

 
4. Nunca permita passar uma manhã sequer, e nem uma noite sequer, sem que você esteja se apresentando a Deus em oração e adoração.


5. Em todas as coisas procurar conhecer a vontade de Deus e, quando conhecido obedecer a qualquer custo e por qualquer esforço.


6. Procure cultivar um espírito de oração e meditação silenciosa.


7. Busque a cada dia para fazer ou dizer algo para promover o nome de Jesus entre os que não creêm.

 


"Que o Dr. Goforth viveu até essas regras não há a menor dúvida. Ele superou-ass. Seu amor pela Bíblia é bem conhecido. Sua Bíblia estava sempre aberta e ele aproveitou cada oportunidade para lê-la e praticá-la. Mesmo depois de se tornar cego, ele teve uma leitora chinesa para ele, pelo menos doze capítulos por dia. Sua lealdade para com a Bíblia como a Palavra de Deus e a sua defesa dos fundamentos da Fé têm se destacado em sua carreira.

"Ele era um homem de oração e através da oração e estudo da Bíblia tem buscado conhecer a vontade de Deus”. Foi esse amor pela leitura e comunhão com Deus, que lhe deu o poder de mover o público a uma convicção de pecado e arrependimento. Em todos os momentos ele colocou o seu "eu" em segundo plano e se baseou inteiramente no poder do Espírito Santo para levar adiante as coisas de Jesus e revelá-los aos seus ouvintes. 'Não por força nem por poder, mas pelo meu Espirito'', “mas vós recebereis poder depois que o Espírito Santo vier sobre vocês” ( Esse era o seu grito de guerra). Embora a pregação do Dr. Goforth continha uma denúncia contra todo tipo de pecado e que em nenhum caso tolerou ou se  comprometeu com o pecado, ele sempre foi muito sensível no trato com os pecadores ".

Rev. Allan Reoch.