6 de outubro de 2014

Os 10 degraus do avivamento A W TOZER

Os 10 degraus do avivamento
 A W TOZER

Eu já disse, noutra ocasião, que qualquer cristão que desejar, mas que realmente estiver desejoso de uma mudança interior, com certeza experimentará um radical renascimento espiritual, e isso inteiramente à parte da atitude de seus companheiros cristãos. A principal questão é: Como? Bem, eis aqui algumas sugestões que qualquer um pode seguir,  e que, estou convencido, resultarão numa vida cristã tremendamente renovada


1. Sinta-se completamente insatisfeito consigo mesmo.
 A complacência é o inimigo mortal do desenvolvimento espiritual. Alma satisfeita é alma estagnada. Ao falar de bens terrestres, Paulo podia dizer “Aprendi... a estar contente”; mas quando se referia a sua vida espiritual, testificou “Prossigo para o alvo”. Avive o dom de Deus que está em você.

2. Decida-se vigorosamente por uma radical transformação de sua vida.
 Topos os homens de Deus no passado e no presente eram decididos, não tinham medo de errar e eram resolutos em suas decisões.Tímidos fazedores de experiências estão fadados ao insucesso antes mesmo de começar. Temos de pôr toda a nossa alma em nosso desejo por Deus. “O reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.”

3. Coloque-se no caminho da bênção.
É um erro esperar que a graça nos visite como uma espécie de mágica benigna, ou esperar que a ajuda de Deus venha como sorte inesperada, à parte das condições já conhecidas e recebidas. Há caminhos claramente estabelecidos que levam diretamente aos verdes pastos; andemos neles. Desejar avivamento, por exemplo, e ao mesmo tempo negligenciar oração e devoção é desejar um caminho e andar noutro.

4. Faça um cuidadoso trabalho de arrependimento.
Não se apresse com este assunto. Um apressado arrependimento significa rasa experiência espiritual e deficiência de convicção na vida toda. Deixe a tristeza segundo Deus fazer seu trabalho de cura. Nunca desenvolveremos o temor do mal, até que deixemos a consciência do pecado nos ferir. É nosso desprezível hábito de tolerar pecado que nos mantém  nessa condição de meio-mortos.

5. Faça restituição onde quer que seja possível.
Se você tem alguma dívida, pague-a, ou no mínimo tenha uma conversa franca com seu credor a respeito das suas intenções de pagá-la, de forma que sua honestidade esteja acima de qualquer questão. Se você se desentendeu com alguém, vá o mais rápido que puder e se esforce para reconciliar-se. Tanto quanto for possível, endireite o que está torto.
6. Ajuste a sua vida ao Sermão do Monte e a outros tantos textos do NovoTestamento destinados a nos instruir no caminho da justiça.
Um homem honesto com a Bíblia aberta, um bloco de anotações e um lápis, com certeza descobrirá bem rápido o que está errado consigo mesmo. Recomendo que esse auto-exame seja feito de joelhos, levantando-se para obedecer aos mandamentos de Deus assim que nos forem revelados pela Palavra. Não há nada romântico nem colorido nessa forma simples de tratar consigo mesmo sem rodeios, mas isso dá resultado. Os homens de Isaque não pareciam figuras heróicas enquanto cavavam no vale, mas conseguiram abrir os poços, e era a isso que se tinham proposto.

7. Aja com seriedade.
 Você bem pode arcar com a decisão de ver menos programas na TV. A menos que você se afaste dos engraçadinhos desses programas, todo e qualquer sentimento espiritual será vão para o seu coração e vai se perder bem ali, na sua sala de televisão. As pessoas mundanas costumam ir ao cinema para evitar ter de pensar seriamente a respeito de Deus e da religião. Você não vai com eles ali, mas agora você tem comunhão espiritual com eles em sua própria casaVocê está aceitando os ideais do diabo, os padrões morais dele, e as atitudes mentais dele, sem que você se dê conta disso. Você se admira porque não progride na vida cristã. É que seu clima interior não é propício para o crescimento das graças espirituais. Ou você provoca uma radical mudança em seus hábitos ou não haverá nenhum desenvolvimento permanente na vida interior.

8. De forma deliberada, reduza seus interesses.
O pau-pra-toda-obra não é mestre em obra nenhuma. A vida cristã requer que sejamos especialistas. Projetos demais consomem tempo e energia sem resultar em aproximação de Deus. Se você reduzir seus interesses, Deus enlarguecerá seu coração.“Somente Jesus” é, para o homem não-convertido, um slogan de morte. Mas um grande grupo de alegres homens e mulheres podem dar testemunho de que essa atitude tornou-se para eles um caminho para um mundo infinitamente mais amplo e rico do que qualquer outra coisa que tenham conhecido antes.Cristo é a essência de toda sabedoria, beleza e virtude. Conhecê-lo em crescente intimidade é crescer na apreciação de tudo o que é bom e belo. As mansões do coração se tornarão mais espaçosas quando suas portas se abrirem para Cristo e se fecharem para o mundo e para o pecado. Experimente pôr isso em prática.

9. Comece a testemunhar
Descubra alguma coisa para fazer para Deus e para os seus semelhantes. Não fique à toa. Coloque-se à disposição de seu pastor e faça qualquer coisa que lhe for solicitada. Não procure lugar de liderança. Aprenda a obedecer. Tome o lugar mais simples até a hora de Deus ver que você pode ser colocado num lugar mais alto.Endosse seus novos propósitos com seu dinheiro e seus dons, quaisquer que sejam eles.

10. Tenha fé em Deus
Comece a ter uma atitude de expectativa. Erga os olhos para o trono, onde está assentado o seu Advogado, à mão direita de Deus. O céu inteiro está ao seu lado. Deus não vai desapontar você.

Se você seguir estas sugestões, com certeza vai experimentar um avivamento em seu coração. E quem pode dizer até onde ele vai se estender? Deus conhece a desesperada necessidade que a igreja tem de uma ressurreição espiritual. E ela só pode surgir através de indivíduos nascidos do Espírito de Deus.