18 de abril de 2012

Bill Mcchesney

fotos do Congo Bill Mcchesney O pequeno valente

Durante os anos 60 o Zaire, antes conhecida como Congo belga era um verdadeiro barril de pólvora. Somente alguns anos antes, a Bélgica havia reconhecido a independência desta nova nação, após anos de colonialismo rodeado de escândalos e corrupções. Os belgas não treinaram os africanos para governar bem o seu novo país. Associado a isto, ainda havia o fato de discriminação entre colonozqadores europeus, que já faziam parte do país e nativos africanos na província de Katanga.
E a partir da independência, o governo nunca conseguiu controlar os grupos rebeldes que pipocavam no jovem país. Um grupo chamado Simba cometia as mais cruéis atrocidades contra o seu próprio povo e principalmetne extrangeiros. Muitos missionários foram mortos ou violentamente espancados neste período. Bill McChesney foi um deles. Ele era conhecido como o pequeno valente. 1,65 m de altura, ele era um alegre e pequeno homem, mas com um coraçào de gigante da fé . Seu apelido era “smiling Bill “ ( o sorridente Bill ) pois nada o fazia perder a alegria da salvaçào, que era contagiante e sempre estampada em seu radiante sorriso.
Antes dele partir ao Zaire como missionário, Bill escreveu o poema “Minha escolha “:
Se Ele é Deus e morreu por mim
Por ele também irei até o fim.
Se Ele por mim, a cruz carregou,
Também vou andar, por onde ele andou
Tudo que puder, farei por Jesus
Esta é minha escolha, andar em sua luz!

Em 1964, os rebeldes prenderam Bill, e ele estava muito doente, sofrendo de malária, por isso um outro missionário chamado Jim Rodgers, se entregou voluntariamente aos bandidos, somente para poder cuidar de seu amigo e irmão na fé. Na manhã seguinte, quando descobriram que Bill era um missionário americano, espancaram ele até a morte e assim foi levado aos céus o nosso herói, com 28 anos de idade, tombou no campo de batalha, mas seu nome não será esquecido. Talvez, aqui na terra pouca gente já ouviu falar dele, mas no céu ele para sempre será lembrado como aquele que foi fiel até a morte, aquele que caminhou até o fim com Jesus.

Bibliography:
McChesney, Bill. "The Choice." various web sites.
"Walk of Repentance." http://www.mountzion.org
poema de Bill Mcchesney A minha escolha Quero o pequeno almoço às oito horas, Com presunto e ovos, servido em baixela de prata; Um suculento bife grelhado, saboreado à uma E jantar de novo quando o dia acabar. Quero uma casa ultramoderna Com um telefone em cada aposento Também tapetes suaves sobre os pavimentos E as portas adornadas com lindos reposteiros. Uma casa confortável de coisas encantadoras Como poltronas com colchões E, então, comprarei uma boa televisão Naturalmente para vê-la com muito cuidado.
O vestuário tem de ser da melhor qualidade Com fatos, camisas e sapatos da última moda Roupa veraniça para o calor por que não deverão os Cristãos ter o melhor? Então, o Mestre escuto Com uma voz clara, segura, Ordena-me, “Vem e segue-Me, Ao humilde Homem da Galileia. As aves do céu têm ninhos E as raposas têm covis Cama não te posso oferecer Tampouco Eu tenho onde reclinar a cabeça.” Cheio de vergonha comecei a chorar Como posso eu repelir com desdém o Crucificado Como posso eu esquecer o caminho que Ele seguiu As noites sem somo que Ele por mim passou? Quarenta dias esteve em jejum Para sozinho no deserto a tentação vencer Rejeitado e humilhado Ele perseverou Até que o véu do templo se rasgou. Varão de dores e de sofrimento Sem amigos de quem recebesse alento Golpeado por Deus e abatido Por nós maltratado e ferido. Sim, o rasto de Seus passos seguirei, E, com todo o meu coração Lhe agradarei, Desde agora e pela eternidade Toda a minha vida será Dele. Se Ele é Deus e por mim morreu, Nenhum sacrifício pode ser grande demais Para mim, homem mortal, para que eu o faça; Tudo vou fazer por amor de Jesus. Sim, vou trilhar o caminho que Ele trilhou; Nenhum outro caminho ao meu Deus agradará; Assim, de ora avante, a minha escolha esta será, A minha escolha para sempre será! Tradução de Carlos António da Rocha Bill McChesney nasceu neste dia, 21 de julho de 1936. Todos que o conheciam, chamavam-lhe "Bill Sorridente", e a palavra que melhor o descrevia era "exuberante". Foi um missionário norte-americano na Worldwide Evangelical Crusade (Cruzada Evangélica Mundial) que foi assassinado na revolta do Congo de 1964, em 25 de novembro desse mesmo ano de 1964, com apenas 28 anos!