11 de março de 2017

GEORGE WHITEFIELD / Andando com Deus

Resultado de imagem para andar com Deus

GEORGE WHITEFIELD
O FILHO DO TROVÃO
Resultado de imagem para relâmpagos

Esse admirável pregador uma vez foi inquirido porque seus sermões não eram tão brilhantes  na imprensa escrita do que quando pregava as multidões ao ar livre,  e assim respondeu: “ pode o papel imprimir a beleza do relâmpago e o fulgor do trovão de Deus? Assim também, ainda que me esmere, não consigo por no papel o que o Espírito Santo derrama  nos cultos ao ar livre”
São várias as desculpas dos homens em não  obedecerem aos mandamentos de Deus. Uns dizem  que os mandamentos de  Deus não são praticáveis  e; por conseguinte, ele é um Deus severo, “ceifando onde não semeou e ajuntando onde não espalhou” e sem dúvida esse  é o mesmo sentimento cultivado pela geração má e adúltera de hoje. O Espírito Santo, já prevendo isso, teve o cuidado de mostrar muitos  que foram capazes de tomar sobre si o jugo de Cristo, e de considerar o serviço dele como leve e suave.
Resultado de imagem para andar com Deus

Entre eles temos Enoque,  e  sobre ele, assim diz o Espírito de Deus:
“Enoque andou com Deus”.  “ele já não era, pois Deus o tomou para si”.
Ele não era; ou seja, não foi mais encontrado. Ele não foi levado da maneira comum, ele não viu a morte; pois Deus o trasladou (Hb 11.5). Sobre  esse Enoque, Judas diz que ele era um ardente pregador: “Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades, para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele.” (Jd v.14-15).
Resultado de imagem para andar com Deus
O autor de Hebreus nos diz que antes de seu traslado ele tinha este testemunho, de que agradou a Deus; e o fato de ter sido trasladado foi uma prova que não deixou nenhuma dúvida. E eu assinalo que foi sabedoria maravilhosa Deus trasladar Enoque e Elias sob a dispensação do Antigo Testamento, para que, doravante, quando se asseverasse que o Senhor Jesus foi levado ao céu, não parecesse de todo inacreditável aos judeus;
Quero falar do “andar com Deus”. E “Enoque andou com Deus”. Se isso puder ser dito de você e de mim depois de nossa morte, certamente não teremos razão alguma de nos queixarmos de havermos vivido em vão.
1)   Primeiro,  o que devemos entender por andar com Deus. Isso significa que o poder predominante da hostilidade do coração de uma pessoa foi removido pelo bendito Espírito de Deus. Talvez algo duro de se dizer a alguns, no entanto, nossa experiência diária prova o que as Escrituras em muitas passagens afirmam que a mente carnal, a mente do homem natural não-convertido,  é inimizade contra Deus; de forma que não está sujeita à lei de Deus, nem de fato pode estar.
Resultado de imagem para andar com Deus 
Realmente, é bem de se admirar que o homem, feito imagem e semelhança de seu Criador, possuísse qualquer inimizade, contra o próprio  Deus que o criou. Mas, assim o é.
Nossos primeiros pais, por ocasião da queda, ao ouvirem a voz do Senhor Deus, em vez de correrem em sua direção com o coração aberto dizendo: “Aqui estou!”; Se esconderam! eles agora não queriam nenhuma comunhão com Deus e ainda Adão culpou a Deus pelo triste feito: “A mulher  que você me deu, ela me deu do fruto, e eu comi”. É como se ele tivesse dito: Se tu não tivesses me dado esta mulher, eu não teria pecado contra ti, portanto, és o culpado da minha transgressão”. E dessa mesma maneira essa inimizade está no coração dos filhos de Adão.

Resultado de imagem para andar com Deus
A partir de então, a aversão à oração e aos deveres santos já são encontrados nas crianças, até mesmo naquelas que tenham sido abençoadas com uma educação religiosa.
Pois todo aquele que entende isso prontamente reconhecerá que antes que se possa dizer que alguém anda com Deus, esse poder preponderante dessa hostilidade de coração deverá ser aniquilado

 Atentem ao que eu digo, o poder dessa hostilidade predominante deve ser tirado, apesar da essência deste sentimento nunca ser totalmente removida até curvarmos definitivamente nossas cabeças e rendermos o espírito.
.

Segundo, andar com Deus significa não somente que o poder da inimizade que domina o coração do homem é retirado, mas também que a pessoa de fato é reconciliada com Deus Pai, em e através da justiça e expiação todo-suficientes de seu querido Filho. “Podem dois caminhar juntos se não houver entre eles acordo?” (Am 3.3). Jesus é nossa paz. Quando somos justificados pela fé em Cristo, então, e somente então, é que temos paz com Deus e conseqüentemente só a partir daí é que podemos dizer que andamos com Ele; o andar com uma pessoa é um sinal e uma prova de que somos amigos desta pessoa ou pelo menos, ainda que tenhamos tido divergências, revela que nos reconciliamos e nos tornamos amigos de novo. Esta é a grande mensagem que os ministros do Evangelho estão proclamando. A nós é confiado o ministério da reconciliação, como embaixadores de Deus, nós temos que rogar aos pecadores, no lugar de Cristo, a se reconciliarem com Deus e, quando eles atendem a este gracioso convite e são realmente, pela fé, trazidos a um estado de reconciliação com Deus, então, e só então, eles podem dizer que estão começando a andar com Deus.
Resultado de imagem para andar com Deus 
 Terceiro, andar com Deus implica em estabelecer uma firme e permanente comunhão e amizade com Ele, ou o que nas Escrituras é chamado “O Espírito Santo habitando em vós”. Isso foi o que Nosso Senhor prometeu quando disse aos discípulos que o Espírito Santo estaria neles e com eles, não como um caminhante, que chega para passar a noite e parte no dia seguinte, mas para estabelecer morada, fazer sua habitação em seus corações. “E andou Enoque com Deus”, ou seja, ele manteve e cultivou uma santa, firme, habitual, indubitável e ininterrupta comunhão e amizade com Deus, em e através de Jesus Cristo. Para resumir o que foi dito nesta parte do primeiro tópico geral, andar com Deus consiste especialmente em estabelecer um costumeiro curvar-se diante da vontade divina, numa habitual dependência de seu poder e promessa, numa usual e voluntária dedicação total nossa à sua glória, num exame freqüente de seus preceitos em tudo o que fazemos e numa costumeira auto-satisfação em agradá-lo em todos os nossos sofrimentos.
Quarto, andar com Deus importa progredir ou avançar na vida divina.
 A pessoa que caminha, ainda que se mova vagarosamente, vai adiante e não continua no mesmo lugar. E assim é com aqueles que andam com Deus. Eles prosseguem, como diz o salmista, “de força em força” ou na linguagem do apóstolo Paulo: “somos transformados de glória em glória na sua própria imagem, como pelo Senhor o Espírito”. Quando alguém nasce de Deus, para todos os fins e propósitos ele é um filho de Deus; e ainda que viva até a idade de Metusalém, não obstante, ainda será um filho de Deus. Porém, em outro sentido, a vida divina admite declínios e melhoras. Daí encontrarmos o povo de Deus culpado de apostasia e perdendo seu primeiro amor. E é por isso que ouvimos falar de bebês, jovens e pais em Cristo.
Resultado de imagem para andar com Deus
Como isso é feito, ou, em outras palavras, por quais meios os crentes cultivam e mantêm esse andar com Deus é o que vamos considerar em nosso segundo tópico geral.
Em primeiro lugar, os crentes mantêm seu andar com Deus ao lerem sua santa Palavra. “Examinem as Escrituras, pois elas é que testificam de mim” diz nosso bendito Senhor. E o nobre salmista diz: “a palavra de Deus é lâmpada para os meus pés e luz para os meus caminhos”, e estabelece-a como característica de um homem bom, o qual “tem seu deleite na lei do Senhor, e se exercita nela dia e noite”. “Entrega-te à leitura”, diz Paulo a Timóteo. E Deus diz a Josué: “E este livro da lei não se afaste de tua boca”. Pois tudo o que dantes foi escrito, o foi para o nosso aprendizado. E a Palavra de Deus é útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, e de todas as maneiras suficiente para tornar cada filho de Deus perfeitamente habilitado para toda a boa obra. Nosso bendito Senhor, conquanto tivesse o Espírito de Deus sem medida, todavia, sempre foi guiado pelo “está escrito”, e com ele lutou com o diabo. A isso o apóstolo chama de “a espada do Espírito”. As Escrituras são chamadas de os oráculos vivos de Deus. Então nós descobrimos, por feliz experiência, que as Escrituras são de fato espírito e vida, comida e bebida para nossas almas.

Em segundo lugar, os crentes devem conservar e sustentar seu andar com Deus através da oração em segredo.

Resultado de imagem para andar com Deus
O espírito da graça vem sempre acompanhado do espírito da súplica. Ele é o próprio fôlego de vida da nova criatura, o sopro da vida divina, por meio da qual a centelha do fogo santo é acesa na alma por Deus, e não apenas é mantida, mas cresce e se transforma em uma chama. A negligência de orar em secreto tem sido freqüentemente uma abertura a muitas doenças espirituais e tem sido acompanhada de conseqüências fatais. Orígenes observou que “oferecia incenso a um ídolo no dia em que saía de seu quarto sem ter orado a Deus em secreto”. A oração é uma das partes mais nobres da armadura espiritual do cristão. “Orai sem cessar” diz o apóstolo “com toda a sorte de súplicas”. “Orai e vigiai” diz Nosso Senhor, “para que não entreis em tentação”. E Ele contou uma parábola a fim de que seus discípulos orassem e não desanimassem. A oração! Ela eleva o homem a Deus, e desce Deus ao homem. Ela ergue o homem até Deus e traz Deus até o homem. Ó, crentes! Se quiserem manter seu andar com Deus, orem, orem sem cessar. Fiquem em secreto, ponham-se a orar
Resultado de imagem para andar com Deus
E, quando vocês estiverem prestes a retornar às tarefas normais da vida cotidiana, façam preces abundantes e enviem de tempos em tempos breves cartas para o céu nas asas da fé. Elas irão alcançar o próprio coração de Deus e retornar para você novamente carregadas de bênçãos espirituais.
Em terceiro lugar, santa e freqüente meditação é outro abençoado meio de um crente conservar a caminhada com Deus. “Oração, leitura, tentação e meditação”, diz Lutero, “faz um ministro”. E também produz e aperfeiçoa um cristão. Meditação para a alma é o mesmo que digestão para o corpo. O santo Davi descobriu isso, daí estar constantemente ocupado meditando, mesmo nas vigílias da noite. Também encontramos Isaque indo para o campo ao anoitecer a fim de meditar. A meditação é uma espécie de oração silenciosa, por meio da qual a alma é amiúde levada, por assim dizer, para fora de si mesma para Deus e, em certa medida, como aqueles espíritos abençoados, os quais por uma espécie de intuição imediata, sempre vêem a face de nosso Pai celeste. Ninguém, exceto essas felizes almas que estão acostumadas a essa ocupação divina, pode dizer que bendita promotora da vida divina o é a meditação. “Enquanto eu meditava”, diz Davi, “acendeu o fogo”. E enquanto o crente medita na obra e na palavra de Deus, especialmente na obra das obras, na maravilha das maravilhas, no mistério da piedade, “Deus manifestado em carne”, o Cordeiro de Deus morto pelos pecados do mundo. Sejam assíduos na meditação todos vocês que desejam guardar e manter um íntimo e estável andar com o Deus Altíssimo.
 Resultado de imagem para andar com Deus
Em quarto lugar, para andar bem junto de Deus, seus filhos devem não apenas ficar atento às ações da Providência Divina fora deles, mas também às do seu bendito Espírito em seus corações. “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”, os que renunciam a si mesmos para serem guiados pelo Espírito Santo, do mesmo modo que uma criança pequena dá sua mão para ser conduzida pela babá ou por seus pais.. Por isso, eu rogo a vocês, ó cristãos, que atentem ao mover do bendito Espírito de Deus em suas almas, e sempre testem as sugestões ou influências toda vez que vocês a sentirem, pela infalível regra da santíssima Palavra de Deus; e, se não se achar concordância entre elas e a Palavra de Deus, rejeitem-nas como diabólicas e ilusórias.

 Em quinto e último lugar, se você quer andar com Deus, você se unirá e andará com aqueles que também andam com Ele. “Meu deleite”, diz o santo Davi, “está naqueles que me sobrepujam” em virtude. E, sem dúvida, os primeiros cristãos conservavam seu vigor e seu primeiro amor porque se mantinham em união e amizade uns com os outros. O apóstolo Paulo sabia disso muitíssimo bem e, portanto, exorta os cristãos a que observassem isto e que não deixassem a sua congregação. Pois como pode alguém sozinho se aquecer? E não foi o mais sábio dos homens que nos disse: “O ferro com o ferro se afia, assim o homem ao seu amigo”. Logo, se olharmos a história da igreja ou observarmos com justiça o nosso próprio tempo, eu creio que vamos descobrir que, enquanto o poder de Deus predomina, as sociedades cristãs e as reuniões de comunhão predominam na mesma proporção. E que, à medida que aquele declina, essas outras também, de modo imperceptível, diminuem e definham-se ao mesmo tempo. Sendo assim, é necessário àqueles que querem andar com Deus e viverem uma vida religiosa ajuntarem-se sempre que for oportuno a fim de estimular uns aos outros ao amor e às boas obras.