27 de agosto de 2010

Aimee Semple McPherson - Fundadora da Quadrangular





Aimee Semple McPherson





FUNDADORA DA IGREJA QUADRANGULAR
“ Sou apenas uma mulher que se entregou a Deus para ser usada por Ele. Toda glória por qualquer coisa realizada pertence completa e unicamente ao Senhor, a quem amo e rendi toda a minha alma..." 




Poderiamos falar de Aimee McPherson como a primeira mulher a falar em cadeia de rádio nos EUA ou uma das primeiras a dirigir de carro por quase todo solo americano ou a mulher que introduziu o jazz nas musicas da igrejais mas preferimos falar da mulher que Deus usou para ministrar cura e salvação ao seu povo, com criatividade tamanha que chocou e abalou a igreja de seu tempo, chegando a ser uma das primeiras a pregar nas ruas em cima de um banco e tambem em tendas.
Ela nasceu em uma fazenda no ano de 1890 no Canadá e aos 13 anos já falava em público, sendo condecorada em sua formatura no ensino médioNa sua adolescência, a jovem Aimée se interessou cada vez mais pelos programas sociais e recreativos da Igreja Metodista que ela freqüentava, usando seus talentos criativos nas apresentações teatrais da igreja. Cinema, patinação no gelo, romances e bailes foram as diversões que atraíram-na até o ponto de seu coração ficar cada vez mais frio e longe de Deus.Com a idade de dezessete anos, enquanto cursava o colégio, ela ficou fascinada com os ensinamentos da teoria da evolução. Mesmo sendo criada num lar cristão, Aimée começou a duvidar da veracidade de suas crenças religiosas, até da existência de Deus. Nessa condição de indiferença ateistica. Aimée não se sentiu feliz. Entre as dúvidas e a tristeza por ter discutido com a sua mãe, tendo-a magoado com sua descrença. A Luta em seu coração era muito grande.
Uma noite ela foi para seu quarto, determinada a achar uma solução para suas dúvidas. Sem acender a lamparina, ajoelhou-se em frente à janela aberta onde contemplava a paisagem branca, toda coberta de neve. Levantando seus olhos aos céus, vendo a lua e as estrelas, pensou: "Certamente deve existir um grande Criador que fez tudo isto". De repente, ergueu os seus braços para o céu e clamou: "Ó Deus.. .se é que há um Deus... revele-se a mim!
Depois das aulas daquele dia, enquanto esperava o horário para o ensaio da peça de Natal no salão da prefeitura, Aimée saiu andando pela rua de neve com seu pai e notou um aviso no salão de Missões que dizia: "Reunião de Avivamento, Robert Semple, evangelista irlandês. Todos são bem vindos". O pai de Aimée sugeriu que entrassem e ela aceitou sem discutir, pois notícias desse reavivamento haviam chegado ao seu conhecimento e a curiosidade a impulsionava a estar ali.. Tudo era interessante, os cânticos bastante animados, todos cantavam levantando as mãos e ela na divertida. A seriedade tomou conta do semblante de Aimée ao ver o evangelista entrar com a Bíblia debaixo do braço. Moço alto, tinha um topete de cabelo crespo castanhos que teimava em cair sobre os azuis olhos irlandeses. Era possível rir com ele, pois sua mensagem borbulhava com um humor claro e sadio, mas não se podia rir dele "Nem pensar", comenta Amime."Leiamos Atos 2:38-39", disse e leu “..” Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados e recebereis o Dom do Espírito Santo “. 
E começou . Arrepios correram pelas costa de Aimée, ela jamais ouvira um sermão deste. Usando a Bíblia como espada, ele dividiu o mundo em dois. De um lado, colocou o cristão, do outro, o pecador. Segundo o seu evangelho, todos estavam destinados ao céu ou ao inferno. Ao ouvi-lo pregar, a pessoa entendia haver diferença visível entre o pecador e o membro da igreja. O pregador passou a falar do Espírito Santo e, de repente, a falar numa língua desconhecida. aimée diz que, para ela, este pronunciamento, inspirado pelo Espírito Santo, era como voz de Deus trovejando em sua alma palavras terríveis de juízo e condenação. Apesar da mensagem falada em línguas, ela entendia perfeitamente Deus dizer para ela Você é uma pecadora, perdida, miserável, merecedora do inferno!". Aquela noite mudou a vida de aimée. Jamais alguém disse tamanha verdade a ela. É como se mãos invisíveis houvessem se estendido sobre ela e começassem a sacudir sua alma. Uma convicção genuína a envolveu e ela sabia que havia um Deus e ela era uma pecadora. 
Ainda assim aimee tentou fugir procurando pôr três dias se distrair das palavras do evangelista em músicas de jazz. Mas numa tarde de dezembro de 1907, três dias após aquela pregação, voltando para casa de trenó, aimée não conseguiu mais suportar. Era como se os céus de bronze fossem cair sobre ela e que em poucos momentos seria demasiado tarde."Deus, tenha misericórdia de mim, uma pecadora!", tudo mudou em sua volta e uma grande paz invadiu a sua vida. Diz aimée: “Foi como se o sangue carmesim do calvário, ainda quente, se derramasse sobre todo o meu ser. Grandes lágrimas escorriam sobre minhas mãos enluvadas enquanto segurava as rédeas. Quando entrei em casa senti Aquele que é invisível bem próximo de mim. Meus pais estavam no estábulo e me alegrei pôr estar só. A casa inteira parecia inundada de uma glória de cor de ouro. Levantando a tampa do fogão de metal na sala de estar, queimei minhas sapatilhas de dança, minhas partituras de jazz e meus romances. Meu pai quis saber o que estava acontecendo e expliquei: Converti-me e não tenho mais necessidades dessas coisas!"
 
Daí pôr diante aimée passou a buscar a presença de Deus. Não perdia tempo para orar e ler a Bíblia. Diz aimée que, quando orava, falava com Cristo, e quando lia a Sua Palavra Ele falava com ela. No entanto, chegou o dia que esta serenidade foi abalada ao analisar: O Senhor dá tudo e eu só recebo. O egoísmo é um traço de caráter abominável. Senhor, que posso fazer em troca? aimée busca resposta na Bíblia “... o que ganha almas é sábio e ... resplandecerão como as estrelas sempre e eternamente." É como se uma voz poderosa falasse em tom de clarim: "Agora que você foi salva, vá, ajude a salvar os outros."Orando de joelhos, Aimée, em sua imaginação, viu um grande rio rápido e impetuoso tragando mulheres de pessoas (homens, mulheres, crianças) em sua correnteza e levando-os á morte. Então disse: da mesma forma como "fui levantada", eu deveria estender minhas mãos para todos a quem possa alcançar e trazê-los para um terreno sólido. Deveria estar disposta a cruzar o continente de joelhos para dizer a um pobre pecador: “Como posso fazer isso, eu que sou filha de fazendeiro e moro numa fazenda que fica a oito quilômetros da cidade mais próxima, como posso almejar ganhar almas um dia ? Além disso, só os homens têm permissão para pregar”.Muitas indagações surgiram na mente de aimée sobre o Ministério da Mulher. Tentou encontrar resposta com sua mãe para muitas delas. No entanto, foi na Bíblia que ela descobriu que Débora, uma mulher, havia comandado esplêndidos exércitos. A mulher, junto ao poço, pregou o primeiro sermão de salvação e levou uma cidade inteira a Cristo. E em meio a tanto desejo de pregar a Palavra de Deus, aimée não desistia de quem a pudesse ajudá-la e, numa noite, quando voltou para casa, encontrou sua mãe examinando a Bíblia para responder suas perguntas."O que aconteceu?", indagou aimée. “Minha querida, descobri que os dons de Deus jamais foram cancelados. A promessa é para quantos o Senhor nosso Deus chamar. RE nos últimos dias Ele prometeu derramar do Seu Espírito sobre toda carne. Os servos e as servas profetizarão. Eu também buscarei a plenitude do Espírito”.
Dois anos depois a jovem canadense já estava pregando para 15.000 pessoas em Londres, Inglaterra, mostrando ao mundo que para Deus nada é impossível em sua promessas.

Aimee teve grandes problemas em sua vida, a morte de seu primeiro marido, a dificuldade de ser entendida por sua personalidade arrojada, inumeras cirurgias, seu controvertido sequestro em 1926, depressão pos-parto em seu segundo filho, mas foi na dificuldade que ela começou a ouvir a voz de Deus e receber sua cura maravilhosa e em seguida anuncia-la ao mundo. Aquele que não tem pecado atire a primeira pedra…. Apesar de seus defeitos ela teve a coragem de escrever ao lado de seu carro com letras bem grandes “ JESUS ESTÁ VOLTANDO EM BREVE, FIQUE PREPARADO! “ e do outro lado “ ONDE VOCÊ PASSARÁ A ETERNIDADE 
Para ela não era um mico, mas uma forma de desafiar a fé morna dos crentes daquela época. Será que você e eu teríamos a mesma coragem e audácia que esta heroína da fé!! Ela não se envergonhou do evangelho de Cristo.

Donna's Website: Waves of Glory

www.ieqcristal.com.br


Uma Jovem Missionária chamada Aimee Semple Mcpherson, na cidade de Oakland, Califórnia. Em julho de 1922, estava pregando numa grande tenda de lona, onde as multidões se espremiam e incapazes de encontrar lugar debaixo da lona.
Naquela noite a mensagem era sobre a Visão de Ezequiel.
Diz Aimee: minha alma curvava-se reverente, meu coração vibrava, pois a história ardente dessa visão celestial parecia encher e permear não só o Tabernáculo, mais toda a terra. Nas nuvens do céu que se dobravam e desdobravam em glória chamejante, Ezequiel contemplara o ser cuja glória mortal algum pode descrever. Enquanto fixava a maravilhosa revelação do ONIPOTENTE, ele percebeu quatro rostos, de Homem, de Leão, de Boi e de Águia.
Na face do leão, contemplamos aquele que batiza com o Espírito Santo e com Fogo. A face do Boi tipifica aquele que carrega os fardos, que levou sobre si todas as nossas fraquezas e enfermidades. Na face da Águia, vemos refletida as visðes arrebatadoras do Rei vindouro. Na face do Homem contemplamos o Salvador, o Homem de dores, que sabe o que é padecer, morrendo na cruz pelos nossos pecados. Este é um Evangelho perfeito, completo, para o corpo, alma, espírito e para a eternidade, um Evangelho que olha diretamente e ao mesmo tempo em quatro direções.
A tenda toda foi envolvida enquanto eu expunha este aspecto da Palavra de Deus. Era como se cada alma ali estivesse em sintonia com o ritmo da música celestial, nasceu em meu íntimo uma melodia que parecia tocar e ser sustentada sobre quatro cordas vibrantes e trêmulas, enquanto eu refletia sobre a visão do profeta Ezequiel. Fiquei parada por um instante e escutei, agarrada ao púlpito, quase sacudida por esplendor e alegria. Brotaram então do fogo ardente do meu coração as palavras: EVANGELHO QUADRANGULAR.

No mesmo instante o Espírito deu o testemunho. Ondas, Vegalhões, Oceanos de louvor varreram a audiência, que foi arrebatada pelos ventos impetuosos do reavivamento do Espírito Santo de Deus operava de tal forma que toda a multidão estava atônita ao ver o Senhor operando, a mensagem Espírito Santo.