26 de fevereiro de 2014

Raccoon John Smith O mais famoso dos pregadores do Kentucky


 
 
“Ser um para que o mundo creia”

Em Lexington, Kentucky em 1 de Janeiro de 1832. "Raccoon" John Smith foi o pregador em um culto onde explicava aos irmãos sobre a complexidade da igreja de Cristo

Smith disse: "Deus tem apenas um povo na terra e que Ele deu a esse povo, apenas  um livro, e nesse livro Ele  exorta e ordena que eles sejam uma família, muitos membros , mas um só corpo. E se o Senhor pede isso em sua palavra é porque isso é possível de acontecer.

 

"Mas esse sem número de denominações, parecendo uma colcha de retalhos, certamente não é o que o Senhor intencionava, quando orou ao Pai para que fôssemos um só corpo.

 

Uma igreja que não é unida, que tem barreiras intransponíveis nas questões doutrinárias de segunda ordem e que não consegue ter comunhão com outros crentes verdadeiros, só pode ter saído da mente humana, pois essa igreja é contrária  vontade de Deus  e não pode ser uma bênção para  o mundo , por isso a  possível e desejável união deve ser buscada, baseada na Palavra de Deus, como a única regra de fé e prática  e os pontos de conflito devem ser deixados de lado, para se alcançar um alvo maior.

"Existem diferenças que não são fáceis de serem resolvidas, mas a ordem de nosso Senhor está aí e não pode ser deixada de lado. Certamente o espírito Santo tem uma solução para esta difícil questão e em oração devemos buscar a resposta.

 

Durante séculos, os temas de discussão entre os cristãos foram estabelecidos e alguns longe de serem  resolvidos, mas a igreja tem o mandamento de ser uma para que o mundo creia. Esta unidade certamente é uma unidade de espírito, com Israel, que era uma nação de doze tribos, mas na guerra, se unia para vencer os inimigos. Cada tribo tinha o seu governante, o seu território, mas todos eram regidos pela lei do Senhor. Assim deve ser  a igreja. Muitas denominações, mas a consciência de ser um só povo.

 
Rancho onde viveu John Smith


É claro que existem aqueles que moravam em Israel e não eram verdadeiros israelitas, assim também é na igreja, onde muitos de seu membros são somente cristãos nominais, mas ainda não nasceram de novo, pois as suas obras continuam sendo obras das trevas e também existem as denominações que se inspiraram em partes da bíblia, mas adulteram doutrinas bíblicas antigas, que eram o fundamento dos apóstolos. Essas são chamadas de seitas e não fazem parte do povo de Deus. Mas as igrejas que amam a bíblia como única regra de fé e prática e cujos membros tem a Jesus como seu único e suficiente Senhor e Salvador são igrejas cristças e devem seu “ Um para que o mundo creia”

 

 

 

 

Raccoon John Smith
O mais famoso dos pregadores do Kentucky