16 de março de 2014

Robert Hall Glover MESTRE EM MISSÕES


Robert Hall Glover


Robert Hall Glover nasceu no  Canada, mas passou quase toda sua vida na China e nos EUA. Se formou em medicina e aceitou o desafio de ser um medico missionário na China em 1894 pela Aliança Cristã Missionária(C&MA). Ele sobreviveu a revolta dos boxer, quando muitos outros foram mortos e outros expulsos do  país. Ele permaneseu na China até 1913. Depois foi secretário de missões da ( C&MA) e em 1921 foi trabalhar no Moody Bible Institute em Chicago para ser director de estudos missionários. Durante este tempo escreveu “ Progress of World-Wide Missions” (1924), um dos mais requisitados trabalhos sobre missões já escritos.Ele se aposentou em 1943 e o Senhor o chamou para a glória em 1947.



INTERCESSÃO-

A FORÇA VITAL DO TRABALHO MISSIONÁRIO (Robert Hall Glover)

Sinto necessário falar sobre este tema, não somente por causa da necessidade da oração no trabalho missionário, mas por causa da ligação existente entre fazer missão e avivamento. Não há dúvida que a igreja de hoje está muito empenhada em fazer missões, mas o avivamento nas igrejas missionários é quase inexistente, e o trabalhar sobrenatural do Espírito Santo é também pouco visto, o que é incompatível com a história da igreja cristã.

Devemos sim orar por missões, mas devemos orar para elas serem feitas com fogo com zelo e paixão, e que o Senhor visite as igrejas envolvidas com sua glória e derrame de sua vida abundante sobre toda a igreja.

Minha esperança é que lendo este trabalho, você seja desafiado a se reunir ao diminuto clube dos intercessores  por missões.

______________________



A principal consideração a ser feita sobre missões não é  o método, o dinheiro ou o missionário, mas é o próprio Deus que ordenou esse trabalho e a oração que é feita no antes, durante e depois.

A oração somente não realiza o trabalho missionário, mas ORAR, CONTRIBUIR E IR não são três diferentes opções que o cristão pode escolher conforme sua preferência pessoal. Aqueles portanto, que não podem ir em pessoa, vão em oração, porque a ordem é ‘IDE POR TODO MUNDO E PREGUE O EVANGELHO “

Nenhuma oração sem comprometimento do coração e nenhuma doação vão fazer você obedecer a grande comissão, mas o  IDE e somente O ide é que fará você obedecer ao Senhor.Portanto, se você não for, o seu coração precisa estar lá.



Pregar, sem orar, não vai alcançar ninguém lá fora, e orar sem pregar também não


Orar e pregar são duas coisas inseparáveis, Podemos ver este ensino em atos dos apóstolos, quando eles, elegeram outros para cuidar das coisas materiais, enquanto os apóstolos “ se entregariam a oração e ao ministério da palavra”

Aqui temos duas linhas do ministério cristão, a oração e o ministério da palavra. É a primeira vez que elas aparecem no novo testamento e já aparecem juntas, visto que são inseparáveis e também co-iguais.


Quantos de nós pensamos que pregar é mais importante que orar e os que vão são mais importantes dos que ficam na intercessão. Muitos pensam, que a intercessão é apenas uma ajuda a pregação, mas não é o que a bíblia ensina.As duas são colocadas no mesmo nível e tem a mesma importância ainda que, no texto sagrado, a oração vem pela ordem antes da pregação e essa duas vertentes são de fato não duas partes separadas, mas duas partes inseparáveis de um mesmo ministério. Os apóstolos nem só oravam e nem só pregavam, eles oravam e pregavam.


Oração é uma função sacerdotal, onde o sacerdote aparece diante de Deus para interceder pelo homem, enquanto a pregação é uma função profética . onde o profeta aparece diante do homem para trazer uma palavra de Deus. Um desses ministérios sem o outro faz o trabalho pela metade.


Missionários são enviados aos povos não alcançados para entregar a eles a palavra do Senhor , mas seus esforços não frutificarão se não estiverem devidamente cobertos pelo suporte dos intercessores em casa. Paulo, o maior dos missionários sempre rogava a igreja que cobrisse ele em oração.

Ouça o pedido dele aos Tessalonissenses: ‘ Finalmente irmãos, orem por nós, para que a palavra de Deus tenha livre curso e Deus seja glorificado

Apesar dele ser cheio do Espírito Santo, ele ainda precisava da oração da igreja.

 


A oração sempre foi feita entre o povo de Deus de duas maneiras:

A oração devocional

A oração intercessória

.

A oração devocional

È comunhão com o Senhor, uma santa amizade, cultivada por passar o tempo, todos os dias em sua presença, louvando-o com salmos e hinos,  adorando-o em espírito ou quietamente meditando em sua palavra. O livro dos salmos tem vários exemplos de oração devocional, mas o maior exemplo está em nosso Senhor Jesus e na sua completa comunhão co mo Pai celestial, que era inquebrável e intensa. Jesus era como homem, um homem de oração, apesar de ser Deus, ele ainda orava ao Pai. Sua vida aqui na terra, começou e terminou com uma oração.

Nós vemos Ele orando em seu batismo, na tentação no deserto, no monte da transfiguração, no túmulo de  Lázaro, no jardim Getsêmani, na cruz do calvário. Ele orou em público e orou em secreto. Ele passou noites inteiras sozinho orando e em uma dessas noites, escolheu os doze para segui-lo


Jesus não conseguia viver sem uma comunhão constante com Seu Pai.


Agora, se o próprio Filho de Deus sentia necessidade diária de oração devocional, que presunção de nossa parte seria realizar algum trabalho missionário ou qualquer trabalho que seja, se negligenciarmos isso!


O homem que muito realiza para Deus é sempre um homem de oração!