15 de março de 2014

JOHN CENNICK O PASTOR AUXILIAR DE GEORGE WHITEFIELD


 

·    John Cennick nasceu em dezembro de 1718, era filho de pais quakers que depois trouxeram seu filho para a Igreja da Inglaterra. Com nove anos foi impactado com as palavras que sua tia lhe disse no leito de morte: “ Ontem a noite eu vi o  Senhor ao meu lado e  Ele me convidou para beber de graça da fonte da vida e ficar ao lado Dele corajoso como um leão”. John sabia que ele não tinha tanta confiança em Jesus e um grande peso veio sobre ele por causa do pecado e ele fez de tudo para encontrar paz. Aos 13 anos tentou ir para Londres várias vezes para trabalhar,mas nunca conseguiu. Aos 16 ficou desesperado e começou a ir sozinho a igreja para orar e assim fêx até um dia ouvir a voz de Jesus dizendo : “ Eu sou a tua salvação”

·    Desde então ele não jogou mais cartas e e se desligou das coisas deste mundo, perdeu seus amigos e foi levado pelo Senhor ao deserto para ser tratado
 

Cennick porém se juntou a Wesley e o ajudava a lecionar na escola dominical para crianças. Ele também conheceu George Whitefield, de quem se tornou amigo e acabou por se juntar aos metodistas calvinistas. Foi nessa época que começou a pregar a o ar livre e a encontrar grande resistência dos religiosos da época. Em Swindon, no Reino Unido, as pessoas que não gostavam do evangelho jogavam em Cennick, pedras, ovos, animais mortos e até davam tiros por cima de sua cabeça nas reuniões que ele fazia ao ar livre, mas a paixão pelas almas que Deus despertara em Cennick o encorajou para enfrentar todas essas terríveis perseguições e ele continuou pregando por mias de cinco anos ao ar livre naquela região, onde não era raro as pessoas virem aos cultos com panelas e tambores só para fazerem barulho e trazerem cachorros para ficar latindo e  atrapalhando a pregação, pois a mensagem era dura, era contra o pecado e colocava as pessoas contra a parede, para de uma vez por todas decidirem entre Deus e Baal e não mais coxearem entre dois caminhos e  não mais caminharem entre dois senhores mas andarem pelo estreito caminho que conduz a vida e seguirem o Rei dos céus e da terra e não o príncipe deste mundo.




"Então Ele vem, incontáveis trombetas

Tocam por causa do sangue que derramou

Vem, no meio de milhares de anjos e santos e todos verão aquele que me salvou.

Aleluia, seja benvindo o Cordeiro que por alto preço me comprou!

Agora seus méritos são tocados pelas harpas e no mais alto monte e no mais profundo abismo se manifestou.

Será então visto por todos, o resplendor das marcas de seus cravos, que no meu lugar,  meu Salvador levou.

Por isso ilhas, montanhas e mares, fujam diante daquele que primeiro me amou, pois nem mesmo a morte pode segurar aquele a quem minha alma eu dou."
poema de John Cennick
 
 
 

Depois na famosa divisão entre John Wesley e George  Whitefield, Cennick ficou do lado de Whitefield, que era um  Calvinista Metodista, e acompanhou  Whitefield durante sua viagem a America.

Mas em  1745, durante sua visita a Alemanha, ele se juntou aos Irmãos Morávios  e ali foi ordenado pastor.

 Ele então começou a pregar com grande sucesso em   Dublin, na Irlanda, mas quando ele começou a condenar a adoração a virgem Maria ele foi furiosamente ultrajado pelos católicos irlandeses, mas ainda assim as pessoas de outras cidades da Irlanda gostavam muito de ouvi-lo e sempre o convidavam para pregar, e quando ele ia a alguma dessas cidades, as outras igrejas ficavam vazias, pois todos iam ouvir John Cennick. Os padres da região reclamavam muito quando isso acontecia e um dia o bispo

 


Bishop Rider lhes falou,“Preguem a  Cristo e este  crucificado e ressurreto e então as pessoas não terão que ir a Cennick para ouvir o evangelho.”

John ainda pastoreou uma das igreja morávias de Londres e escreveu mais de 500 hinos.