6 de abril de 2014

Charles Finney Porque poucos são cheios do Espírito Santo?


Porque poucos são cheios do Espírito Santo?


Palavras de Finney no concílio de Oberlin  Ohio USA




Depois de falar a ordem do Senhor para a igreja fazer discípulos de todas as nações e explicar que este era o trabalho de cada da igreja, levantei duas questões:

A) De que necessitamos, para conseguir sucesso nesta obra imensa?

B) Como podemos obtê-lo?

 RESPOSTA--

A- Precisamos ser revestidos do poder do alto. Cristo já havia falado que sem ele, nada podiam fazer. E acrecentou: “permanecei em Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder e não muito depois desses dias sereis batizados com o Espírito Santo. Eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai”At 1.4,5 

       Esse batismo, esse revestimento, essa promessa é a condição indispensável para termos sucesso nesta tào grande obra de fazer discípulos.




B- Como iremos obtê-lo?

       - Em primeiro lugar temos que conciliar o fato de que o Pai deseja derramar o seu Espírito. “Quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo a todos quantos lhe pedirem e também “todo o que pede recebe”Mt 7.8, existe porém muitos que pedem mas poucos que recebem.


Por isso tratarei de mostrar as razões porque, segundo creio, muitos não recebem essa graça maravilhosa:

1- De modo geral não pedem com todo o coração, mas superficialmente, porque ainda não sente a real necessidade deste poder

2- O pecado e a iniquidade que estão mo coração também são sérias barreiras ”se contemplarmos a iniquidade em nosso coração não vos ouvirei”

3- A falta de motivação correta, o que pede é descaridoso e quer o poder para outros fins.


4- É severo em seus julgamentos

5-É autodependente

6- Se recusa a confessar pecados

7- Não restitui a quem defraudou ( Zaqueu )

8- Não consegue perdoar ofensas antigas e as carrega dentro de si

9- Ama o mundo e os prazeres do mundo

10- Defende indevidamente os interesses de sua denominação

11- É incorreto nos negócios

12- É negligente na vida devocional

13- Envolve-se demasiadamente nos negócios deste mundo


14- E finalmente  o maior de todos: A incredulidade, pede o revestimento, sem real esperança de que vai recebê-lo”Aquele que duvida é como as ondas do mar “Tg 1. 1-10


Os discípulos antes do pentecostes tinham a paz de Cristo, mas não tinham o poder e este é o grande erro que creio, incorrem muitos pregadores: Descansam na conversão e não buscam até obter este revestimento prometido pelo Senhor Jesus.