21 de agosto de 2015

R G LEE - O DIA DO ACERTO DE CONTAS



R G LEE
Pastor batista que nasceu na Carolina do Norte em uma " Log house " (cabana de toras ). Quatro depois de assumir a primeira igreja batista de Nova Orleans, ele já tinha batizado 1000 pessoas . Seu sermão  O DIA DO ACERTO DE CONTAS ( Payment day, someday ) foi pregado no mundo todo por diversos pastores

O DIA DO ACERTO DE CONTAS ( Payment day, someday )
"Levanta-te, desce para encontrar Acabe, rei de Israel, que está em Samaria; eis que  está na vinha de Nabote, aonde tem descido para

possuí-la. E tu deverás falar-lhe, dizendo: Assim dizo Senhor: Porventura não mataste e tomaste a herança? E te falar-lhe, dizendo: Assim diz o Senhor: No lugar em que os cães lamberam o sangue de Nabote, os cães lamberão o teu sangue, o teu mesmo ... E também acerca de Jezabel falou o Senhor, dizendo: Os cães comerão a Jezabel pela parede de Jezreel "(I Reis 21: 18,19,23).
Eu apresento a você Nabote.
Nabote era um israelita piedoso que morava na cidade de Jezreel. Nabote era um bom homem. Ele abominava o que era mau. Ele gostava do que era bom. Ele não iria diluir o rigor da sua piedade pessoal para qualquer lucro em dinheiro. Ele não iria mudar seus princípios celestiais por causa de oportunismos banais. E este bom homem que amava a Deus, sua família e sua nação, tinha uma plantação de uva, perto do palácio de verão de Acabe, o rei - um palácio único em seu esplendor incrustado de metais preciosos e de marfim. 
Este pequeno vinhedo tinha vindo para Nabote como uma herança de seus antepassados ​​- e tudo isso era querido ao seu coração.
Eu apresento a você Acabe, 
o sapo humano vil que se agachou sobre o trono de sua nação - o pior dos reis de Israel. O rei Acabe tinha o comando de riqueza de uma nação e do exército de uma nação, mas ele não tinha comando de suas paixões e apetites. Acabe usava roupas caras, mas ele tinha um coração perverso e pecar e perturbada abaixo deles. Ele comeu a melhor comida que o mundo poderia fornecer - e este alimento foi servido com ele em pratos esplêndidos por servos obedientes - mas ele tinha uma alma faminta. Ele morava em palácios suntuosos por dentro e por fora, mas ele se havia atormentado por um pequeno pedaço de terra.  Acabe era um rei com um trono e uma coroa e um cetro, ainda viveu quase toda sua vida sob o jugo de uma mulher perversa – Ele era um fantoche em suas mãos. Acabe era desprezado por todos os homens de seu povo, pois se cercava de  patifes e egoístas, que eram a maldição de seu país. A Bíblia apresenta-nos em palavras mais apropriadas do que estes, quando diz:
Mas não havia ninguém como Acabe, que se vendera para fazer o que era  mal aos olhos do Senhor, porque Jezabel, sua mulher, o incitava. E fez grandes abominações, seguindo os ídolos, conforme tudo o que fizeram os amorreus, que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel. . . E Acabe fez um bosque; E Acabe fez muito mais para irritar o Senhor Deus de Israel, para raiva do que todos os reis de Israel que foram antes dele (I Reis 21: 25,26; 16:33).
Eu apresento a você Jezabel, 
filha de Etbaal, rei de Tiro (I Reis 16:31), e esposa de Acabe, rei de Israel - a filha de um rei e a esposa de um rei, o gênio do mal de uma vez de sua dinastia e de seu país. Infinitamente mais ousado e imprudente era ela em sua maldade do que era seu marido perverso. Magistral indomável implacável, um adoradora e devota de Baal, e ela odiava toda e qualquer pessoa que falasse contra ou se recusaram a adorar seu deus pagão. Como contundente em sua maldade e tão descarada na sua vileza ela era como Cleópatra, feiticeira do Nilo. Ela tinha toda a intriga sutil e bem-sucedida de Lady Macbeth, todo o desejo de adultério e traição da esposa de Potifar (Gênesis 39: 7-20), toda a ousadia de Mary , a rainha da Escócia, toda a crueldade e imperiosidade lunática de Katherine da Rússia , toda a infâmia de uma diabólica Madame Pompadour, e, sem dúvida, todo o fascínio da personalidade de uma Josephine da França. A soma de tudo o que  é ruim em todas as mulheres maldosas da terra encontraram sua expressão  expressão através deste víbora que foi levada para dentro do castelo do povo de Deus em  Israel.  Esta filha de um rei idólatra, de um povo idólatra também envolveu suas donzelas no culto e na adoração a Ashtoroth - a personificação da mais proibitiva obscenidade, impureza e sensualidade - tornou-se o gênio do mal que atraiu maldições, trouxe dor e morte sobre a nação chamada para ser santa. Ela era a víbora bela e maliciosa enrolada sobre o trono da nação.
Eu apresento a você Elias, 
o tesbita, profeta de Deus. Num momento em que em dezenas de milhares as pessoas tinham abandonado as alianças de Deus, derrubaram os altares de Deus, matados os seus profetas  com a espada (I Reis 19:10). O profeta, sabendo muito do passado glorioso da nação agora apóstata, deve ter sido preenchido com horror quando soube do paganismo crescente, das crueldades ferozes e fedendo a licenciosidade do capital idólatra de Acabe. Santa raiva ardia dentro dele como um Vesúvio inextinguível. Ele usava o tipo mais grosseiro de roupas, mas ele tinha por baixo dessas roupas um coração íntegro e corajoso. Ele comeu comida de pássaro e viveu amparado por viúvas, mas ele era um grande atleta físico e espiritual. Ele era um dos últimos Carvalhos de justiça de Deus, que lutou com os ciclones paganisticos  de sua época, sem dobrar ou quebrar. Ele era aquela parede de granito de Deus que se levantou e contra as marés crescentes da apostasia de  seus dias. Embora muito sozinho, às vezes ele era atendido pelos anfitriões invisíveis de Deus. Ele sofria somente quando a causa de Deus parecia vacilante. Ele passou da terra sem morrer - na glória celestial. Cada lugar onde a coragem é admirada e masculinidade honrado e apreciado o serviço, ele é homenageado como um dos maiores heróis da Terra e um dos maiores santos do céu. Ele era um vidente que viu claramente. Ele tinha um grande coração que se sentia profundamente. Ele era um herói que se atreveu a proezas.
E agora, com a introdução destas quatro personagens - Nabote, o jizreelita devoto - Acabe, o sapo humano vil que se agachou covardemente no trono da nação - Jezebel, a bela víbora ao lado do sapo - e Elias, o profeta do Deus vivo , eu trago-lhe a tragédia do " O Dia do acerto de contas um dia chegará -"
E a primeira cena dessa tragédia  é: 
UM PEDIDO EGOISTA
"Dá-me a tua vinha."

E sucedeu que, depois destas coisas que, Nabote, o jizreelita, tinha uma vinha, que estava em Jizreel junto ao palácio de Acabe, rei de Samaria. E Acabe falou a Nabote, dizendo: Dá-me a tua vinha, para que eu possa tê-lo por um jardim de ervas, porque é perto para minha casa, e eu te darei por ela outra vinha melhor; ou, se parece bem para ti, eu te darei o seu valor em dinheiro (I Reis 21: 1,2).
Até agora Acabe estava dentro de seus direitos. Não tinha intenção de enganar a Nabote para ficar com sua vinha ou de matá-lo para obtê-la.  Honestamente,  se oferece para dar-lhe o seu valor em dinheiro.Honestamente, ele oferecer-lhe uma melhor vinha em seu lugar. Perfeitamente justo e direito foi Acabe neste pedido e, em circunstâncias normais, seria de se esperar que Nabote iria aceitar vender sua vinha para agradar o rei de seu povo ao invés de manifestar um apego sentimental que ele tinha por sua herança ancestral,  especialmente quando o objetivo do rei era não defraudar ou roubá-lo. 
Acabe não esperava, no entanto, contar com a relutância que é peculiar a todos os judeus de se desfazer de sua herança, que por vezes vinha de pai para filho por muitos séculos. Por mandato peculiar todo israelita era dono parcial da terra, pois em sua totalidade, a terra tinha um outro dono, que é Deus ", que fez os céus e a terra." Ao longo de Judá e Israel, Jeová era o verdadeiro dono do solo; e cada tribo recebeu seu território e cada família a sua herança, por sorte dele, com a condição de que  a terra não deve ser vendida para sempre.
A terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha; pois vós sois estrangeiros e peregrinos comigo ... Assim a herança dos filhos de Israel não passará de tribo em tribo, para cada um dos filhos de Israel deve mantê-lo por conta própria para a herança da tribo de seus pais. .. mas cada uma das tribos dos filhos de Israel se apegarão a sua herança (Levítico 25:23; Números 36: 7,9).
Assim, vemos que a venda permanente da herança paterna era proibida por lei. Acabe esqueceu - se disso ou ele nunca tinha realmente conhecido essa lei- Que para Nabote,  vender por dinheiro ou trocar para uma vinha melhor seu pequeno vinhedo parecia como uma negação de sua lealdade à verdadeira religião, quando chegasse a restauração do jubileu, ele seria tido por transgressor da lei.
Assim, embora ele fosse o vizinho mais próximo de Acabe, Nabote, com escrúpulos religiosos misturados com o orgulho da ascendência, manteve-se firme em seus direitos - e, com uma expressão de horror no rosto e com tons de terror em suas palavras, recusou-se a vender ou trocar sua vinha ao rei. Sentindo que ele deve preferir o dever que ele devia a Deus a qualquer perigo que possa surgir do homem, ele fez firme recusa. Com muito medo de Deus e pouco medo do homem, ele disse: "O Senhor Guarde-me, que eu te dê a herança de meus pais a ti" (I Reis 21: 3).


Fiel aos ensinamentos religiosos de seu pai como lealdade ao Deus da aliança de Israel, ele acreditava que ele ocupava uma terra que pertencia a Deus. Seu pai e seu avô e o pai do seu avô, sem dúvida, tinham possuído a terra diante dele e nunca tinham vendido, ele portanto seria aquele que iria quebrar uma corrente muito antiga. Todas as lembranças de infância estavam emaranhadas em suas videiras. Tinha usado as mãos de seu pai, dobrado agora no pó da morte, a lâmina de poda entre os ramos, e por isso todos os ramos da videira lhe eram queridos. As mãos de sua mãe, agora, sem dúvida, envoltas em uma mortalha manchada de poeira, se confundiam, em suas lembranças com os cachos das uvas, e por esta razão ele amava cada ponto na sua vinha e todos os ramos em suas videiras. Os laços de sentimento, o orgulho da religião e a lembrança da família, juntos tornaram este local muito estimado. Assim, sua recusa de venda foi rápida, firme, final e cortês. 
Sem dúvida, também, trabalhando ou descansando, ou passeando como costumava fazer em sua vinha colada ao castelo real, Nabote tinha tido vislumbres das coisas estranhas e imorais que eram feitas no palácio. Ele tinha visto com seus próprios olhos o que levou a idolatria e as orgias quando a rainha estava em casa, em seu palácio em Jezreel; e Nabote, profundamente devoto, sentiu-se  envergonhado de seus mandatários. Ele sentiu que seu pequeno pedaço de terra, tão rico em oração e comunhão, santificado  com doces lembranças, seria contaminado e amaldiçoado para sempre se ele caísse nas mãos da megera  Jezebel. Assim, com "a coragem de um pássaro que se atreve ao mar selvagem", ele tomou sua posição contra a proposta do rei.
E isso nos leva à segunda cena nesta tragédia. Isto é: 
A INDIGNAÇÃO DO REI


"Ele veio para sua casa, desgostoso e indignado."
A rápida e firme recusa  de Nabote, frustrou totalmente todos os  desejos e planos de Acabe. A recusa de Nabote trasformou o desejo de Acabe em um profundo  mau humor.
Então Acabe veio para sua casa, desgostoso e indignado por causa da palavra que Nabote, o jizreelita, tinha falado para ele, porque ele tinha dito, “Eu não te darei a herança de meus pais”. E deitou-se na sua cama, e voltou o rosto, e não comeu pão (I Reis 21: 4).
Olhem só  que imagem ridícula! 'Um rei agindo como uma criança mimada e mal-humorada - impotente por causa da decepção e afundado em uma raiva mesquinha! Um rei, cujas vitórias sobre os sírios tinham sido ecoadas por muitas terras - um conquistador, agora, um escravo de si mesmo – a choramingar como um cão doente! Um rei, que agora ficava trancado no quarto e não queria conversar com ninguém, fazendo beicinho como uma criança mimada e petulante ao qual  foi negada um brinquedo no meio de mil que ela já tinha! 
Acabe entrou em sua casa de marfim, enquanto o sol estava brilhando e os assuntos do dia estavam todos a serem resolvidos e foi para a cama e "virou o rosto para a parede" - Os olhos ardendo de raiva, o fogo em seu coração perverso não se conformava com a recusa de um de seus súditos e ele  teimoso em rebelião até mesmo contra o mandamento de Deus. Servos trouxeram sua refeição, abundantemente preparados em pratos bonitos e decorados, mas ele "não quis comer." Sem dúvida, os músicos vieram para entretê-lo e  para tocar com habilidade seus instrumentos de cordas, mas ele expulsou a todos de sua presença com gestos e gritos imperiosos e impacientes.  O conquistador dos sírios é agora um escravo de suas próprias banalidades. Seu espírito, agora diabolicamente mal-humorado, o escraviza.
Pense nisto! Como o comandante de um exército, o  líder de uma nação pode ser derrubado por um golpe tão pequeno?
e agora se recusando a comer porque um homem, um bom homem, por causa dos mandamentos de Deus e por causa de princípios religiosos, não iria vender ou trocar a sua pequena vinha, que era seu por herança de seus antepassados.
 Acabe não tinha perdido nada – Não tinha ganhado nada.Ninguém o tinha ferido. Ninguém tinha atentado contra sua vida. No entanto, ele, um rei com um grande exército e um tesouro em ouro incalculável, estava agindo agora como um bebê chorão. Parecia  um canhão sendo vencido por uma funda, um gigante perdendo a batalha para um anão, uma baleia que estava raivosa por causa que um pequeno peixe lhe comeu um de seus camarões.

 Um urso rosnando porque comeu todos os grandes favos e agora no final derrubou uma pequeno favo de mel no chão! Uma águia soltando um grande coelho que tinha apanhado para ir brigar com um pequeno pardal por causa de uma minhoca! Um leão que ruge amuado de fúria, porque matou um búfalo  mas deixou escapar um pequeno rato! 

E assim foi  Acabe, rei de Israel.
 E  que  semelhança com ele na conduta hoje são muitos homens e mulheres talentosos. Eu sei de homens e mulheres - você sabe de homens e mulheres - com habilidades raras como diamantes e rubis  que não valem mais nada diante de Deus. E nas  igrejas valem menos do que um níquel furado! Assim, muitos são os que, como Acabe, retém os seus talentos de Deus – e os usam  no serviço do diabo. E assim são todos os homens que retém e prostituem seus talentos que receberam  de Deus e o usam em seus próprios interesses

Existem muitas  pessoas, e não são poucas, que têm habilidades com a música e não louvam mais o Senhor. Existem  muitos deles, que têm dons e talentos para brilhar, mas para Deus não brilham mais, são opacos e sem vida como uma lanterna que está se apagando. Existem  pessoas que  eu conheço e  você também conhece - com poderes de locomotivas fazendo um trabalho carrocinha para Deus. Como é triste isso tudo meus irmãos! Existem pessoas que podem carregar uma grande pá para Deus mas não levam mais que uma colherinha de chá para Deus. Sim! Agora olhe para este touro berrando. Ele tem uma pastagem enorme só para ele, ele está super alimentado, nada lhe falta, mas ele está berrando, desejando uma pequena mancha de grama do outro lado da cerca em uma terra que não lhe pertence - e, se você está retendo talentos e competências do serviço de Deus, receba essa repreensão e aprenda com esta história  trágica e ridícula.