19 de outubro de 2015

O caminho de Caim - W.Perkins

O caminho de Caim

PERKINS FOI UM PREGADOR PURITANO CONHECIDO POR SEU BOM CARÁTER E SEU EXEMPLO DE PIEDADE E COMPAIXÃO PELOS AMIGOS E COMPANEIROS DE FÉ. ESTUDOU EM CAMBRIDGE, INGLATERRA E EXERCEU SEU PASTORADO NA IGREJA DE SAINT ANDREWS COM OS ENCARCERADOS DAS PRISÕES DA CIDADE
Judas 1:11 
Ai deles! porque entraram no caminho de Caim, e foram avidamente após o erro de Balaão ...









O caminho de Caim é  o curso da vida que Caim tomou para si mesmo em seguir os desejos de seu próprio coração contra a vontade de Deus. Ele é descrito em Gn 4 e nos apresentado em sete etapas ou degraus, e cada um desses degraus levando cada vez mais longe do caminho certo aqueles que por este caminho se enveredam.

1. O primeiro degrau foi a hipocrisia: ele adorava a Deus, oferecendo o sacrifício como Abel fez, mas seu coração não era um coração crente como Abel foi; seu culto foi superficial e cerimonial, mas não em espírito e verdade, pois seu coração era um perverso coração de incredulidade.

2. O segundo foi seu ódio contra seu próprio irmão, que aqui representa também a irmandade espiritual. Se não amamos nossos irmãos em Cristo, já estavam entrando no caminho de Cain, pois aquele que odeia seu irmão que vê, como pode amar a Deus que não vê.

3. O terceiro degrau foi o  assassinato, onde ele  matou a seu irmão que era  justo. A biblia ensina no novo testamento que aquele que desacatar  seu irmão será julgado como homicida e assassino.

4. O quarto degrau da desgraça de Cain  foi o fato dele ter mentido para Deus, dizendo que ele não sabia onde estava seu irmão. Deus sempre vai nos perguntar onde está nosso irmão e nós sempre temos que saber onde encontrá-los e saber também como eles estão.

5. O quinto foi  seu desespero, depois que Deus o havia condenado e pronunciou a sentença contra ele. Deus também já pronunciou sentença de morte a todos aqueles que não tem seu Filho como Senhor e Salvador. “ Quem Nele crê não é julgado, mas quem não crer já está condenado” Jo 3.16-22

6. O sexto degrau de sua perdição foi a sua segurança na carne e descuido pela exortação do Senhor; ele não fez  caso do seu pecado, nem teve a consciência de seu erro, mas ao invés disso se ocupou na construção de uma cidade a qual chamou  pelo nome de seu filho, pois  vendo que o seu nome não foi escrito no céu, ele, em sua loucura, quis preservar  seu nome e memória na terra .


7. O sétimo e último degrau, que foi o pior de todos, foi a decisão de Cain em parar de invocar o nome do Senhor,. Ele se esquceu que o Senhor é bondoso e que sua misericórdia dura para sempre e desprezou a prática da adoração e somente depois que Adão teve um neto é que o culto ao Senhor foi restaurado. Por maior que tenha sido nosso pecado, o sacrifício de Jesus sempre pode perdoá-lo. Cain não entendeu o amor de Deus e achou que seu pecado não tinha perdão, sendo enganado por Satanás como muitos ainda são em nosso  dias, pensando que ainda existem pecados que não foram cancelados na cruz do calvário
 (Gn 4:26). A Sete nasceu-lhe também um filho, ao qual pôs o nome de Enos; daí se começou a invocar o nome do SENHOR.

(W.Perkins).