8 de novembro de 2014

Robert Hall Glover Pregando sobre Intercessão Missionária

Robert Hall Glover
Pregando sobre Intercessão Missionária
 


Adoniram Judson, um dos maiores missionários americanos era enfático em sua insistência sobre oração.
Ele escreveu:
1-       “ Seja resoluto na oração “  
2-       Faça qualquer sacrifício para manter sua vida de oração.
3-       Considere que o tempo é curto e que negócios desta vida não podem roubar o nosso precioso tempo de comunhão com Deus na oração


Com estes princípios, este homem foi tremendamente usado para tornar conhecido o nome de Cristo e lançou profundas fundações do Reino de Deus em Burma.

Hudson Taylor também foi, antes de tudo um homem de oração. Ele vivia o tempo todo na presença do Senhor. A comunhão com o Espírito Santo se tornou para ele necessária e natural como o respirar. A Missão para o Interior da China. A qual ele fundou, nasceu debaixo de intercessão, mas a vida diária de oração, juntamente com momentos de meditação na palavra não são fáceis para um missionário no campo, por causa dos seus muitos afazeres, falta de privacidade, atmosfera espiritual densa e condições de vida quase sempre precárias.
Mas todos estes problemas tem de ser confrontados e vencidos para se ter uma vida diária de oração. Por isso todo cristão tem de ter em mente que os segredos de Deus não serão revelados para alguém que não ora.




  

Oração intercessória

‘ A oração de um justo é muito eficaz” Tg 5:16". Este texto mostra o poder realizatório da oração. Eficácia tem a ver com realização correta de uma ordem. A mente do intercessor assimila o fato de que o universo é governado por certas leis fixas e inalteráveis. E por mais que alguém pense que é difícil mudar uma lei fixa através da oração essa pessoa também deve saber que uma dessas leis fixas que regem o universo é exatamente a lei de diz que
‘ A oração de um justo é muito eficaz”.


 Isso nos leva a estonteante constatação que a pessoa que realmente interfere nesses marcos fixados pelo Senhor antes da fundação do mundo são as pessoas que não oram. Pois além de não entenderem os perfeitos planos do Criador, essas pessoas falham em cooperar com Deus e atrasam ou até mesmo impedem que as bênçãos liberadas nos céus cheguem até nós, pois as coisas que Deus planejou nos dar através da oração não poderão chegar até nós por outros meios.
 

Em nenhuma outra realidade a prioridade e o poder da oração são mais poderosamente demonstrados do que no campo missionário. No dia de pentecostes ocorreu o ponto de partida para as missões cristãs mas nós não podemos nos esquecer das orações do cenáculo em Jerusalém, onde por 10 dias e 10 noites, os discípulos esperaram, em oração e súplica, a promessa do Espírito Santo.


OS MORÁVIOS E A ORAÇÃO INTERCESSÓRIA
Em um  pequeno vilarejo chamado Herrnhut,  o Conde Zinzendorf fundou através da oração, o movimento missionário Morávio, conhecido como uma das maravilhas espirituais da igreja. Herrnhut, na Alemanha, era conhecida como “O RELÓGIO DE DEUS “, lugar onde a vida de oração era tão efusiva, que despertou o zelo por missões em toda a comunidade, que enviou, praticamente sem dinheiro e sem treinamento, homens e mulheres para todos os confins da terra.

Herrnhut

 Devido os Moravianos terem sido pessoas sofredoras, podiam facilmente se identificar com aqueles que sofriam. Eles iam àqueles que eram rejeitados por outros. Dificilmente qualquer missionário seria mandado para a costa leste de Honduras ou Nicarágua. Essas partes da América Central eram inóspitas. Lá, contudo, estavam os Moravianos. Isso era característico da vocação missionária deles; eles se dirigiam a pessoas receptivas. Devido ao fato de os Moravianos crerem ser o Espírito Santo o “Missionário” primário, aconselhavam seus missionários a “procurarem as primícias, procurarem aquelas pessoas que o Espírito Santo já havia preparado, e trazer-lhes as boas novas”. Eles colocavam o crescimento do reino de Cristo acima de uma expansão denominacional.  A obra missionária Moraviana era regada de oração. No ano de 1727,

 em Herrnhut na Alemanha , ocorreu um grande

 avivamento espiritual, os Moravianos 

começaram 

uma vigília de virada de relógio, vinte e 

quatro horas por dia, sete dias por semana, 

trezentos e sessenta e cinco dias 

cinco dias por ano.

Nesse OOoO livro devocional conhecido como Lemas Diários, que ainda tem sido publicado pela Igreja Moraviana, era o devocional mais amplamente usado entre os cristãos europeus. O ministério Moraviano FOI ESTABELECIDO COM OS CRENTES MORÁVIOS PROSTRADOS ROSTOS EM TERRA.



Jonathan Edwards & e a intercessão missionária
Em  1744 a chamada para oração e um memorial foi enviado para a América pelos cristãos europeus. Essa mensagem moveu o coração de Jonathan Edwards para pregar  sobre oração intercessória deste lado do atlântico e também influenciou na Inglaterra  William Carey, que iniciou um novo ciclo de missões modernas.

William Carey & Samuel J. Mills
William Carey é universalmente conhecido como o “ Pai das missões modernas “ e  o mesmo título é concedido a  Samuel J. Mills como relação a América do Norte. Ninguém pode ler suas histórias sem ficar profundamente comovido.
Na cidade de  Kettering na Inglaterra, omn de a Sociedade Missionária Batista foi fundada em 1792, e a reunião de oração do “ Monte de Feno “ em 1806 no Williams College nos USA sempre serão lembrados como incubadoras das Missões Modernas, mas foi através da vida Carey e Mills, e principalmente através da maneira que esses dois gigantes espirituais aprenderam a TRAVAR O COMBATE DA ORAÇÃO INTERCESSÓRIA é que obra do Senhor foi feita de maneira pujante e vitoriosa.

Cada vez que esses homens dobravam seus joelhos para orar era como se uma batalha de nível cósmico fosse deflagrada. Eles sabiam que se as potestades não fossem desentronizadas pela súplica diante de Deus, o trabalho missionário seria em vão.



Pastor Gossner da Alemanha, praticamente só com a ajuda de sua congregação, enviou 144 missionários para todos os cantos da terra. Sobre ele foi escrito: "Ele orava pelas paredes dos hospitais que ainda não existiam, pelas enfermeiras que seriam enviadas, pelos doentes que iriam ser curados e depois convertidos ao Senhor Jesus. Em seu coração ele cria que Deus não iria desapontá-lo. Fazer missões para ele era uma questão de obediência e fé e ele não conseguia imaginar um CRENTE SEM VIDA DIÁRIA DE ORAÇÃO."