6 de dezembro de 2014

John Wesley usando o dinheiro para nos abençoar

John Wesley   usando o dinheiro para nos abençoar
"Eu vos digo: Façam de vós mesmos amigos das riquezas da injustiça, para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternos." Lucas 16: 9.

1.     Nosso Senhor, tendo terminado a bela parábola do Filho Pródigo, que ele havia particularmente dirigida aos publicanos que murmuravam e aos  pecadores que o  receberam,  acrescenta uma outra relação de um tipo diferente, dirigido sim para os filhos de Deus. "Ele disse aos seus discípulos:" não tanto para os escribas e fariseus a quem tinha falado antes, - "Havia um homem rico que tinha um administrador, e este foi acusado perante ele de perder seus bens. Ao chamá-lo, disse o Senhor: Dá contas da tua administração, pois tu já não podes ser meu mordomo".  (Lucas 16: 1, 2.) Depois de recitar a metodologia de tudo o que um mordomo  não pode fazer, nosso Salvador acrescenta, "o seu senhor elogiou o administrador desonesto", ou seja, a este respeito, ele apoiou a  precaução oportuna; e nos levou a esta pesada reflexão  "Os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz" (Lucas 16: 8 :)

2.     Aqueles que buscam o mundo "são mais sábios, em sua própria maneira, pois eles são mais perseverantes  com seus sonhos, pois eles são mais intensos naquilo que acreditam, pois eles buscam seus alvos mais firmemente) "do que os filhos da luz"; - Do que aqueles que  "viram a luz da glória de Deus, na face de Jesus Cristo". Em seguida, siga as palavras acima citadas: "E eu," - o Filho unigênito de Deus, o Criador, Senhor, e que possui os céus e a terra e tudo o que nele há; o juiz de todos, a quem vós tereis de "dar conta de sua administração," "Eu vos digo:" - aprendam a esse respeito, até mesmo com esse  mordomo infiel, - "tornai-vos amigos", por  precaução oportuna, "das riquezas da injustiça." "Mammon" significa riquezas ou dinheiro. Ele é chamado de "riquezas da injustiça", por causa da maneira injusta em que ele frequentemente as adquiriu. "Tornai-vos amigos" a isso, por fazer todo o bem possível, em particular para os filhos de Deus; "Que, quando estas vos faltarem," - quando vos voltar ao pó, quando não tereis mais lugar ao sol, - aqueles dentre eles que se foram antes "pode ​​receber você", pode recebê-lo, nos tabernáculos eternos " . "


2. Um excelente ramo da sabedoria cristã é aqui inculcado por nosso Senhor em todos os seus seguidores, ou seja, o uso correto do dinheiro - um assunto largamente falado, após a sua maneira, por homens do mundo; mas não suficientemente considerado por aqueles a quem Deus escolheu para fora do mundo. Estes, em geral, não consideram, como a importância do assunto exige, o uso deste excelente talento.

 Nem eles sabem como utilizá-la para a maior vantagem; a introdução de que para o mundo é um exemplo admirável da sábia e graciosa providência de Deus.  A riqueza, na verdade, por meio de poetas, oradores e filósofos, em quase todas as épocas e nações, tem sido vista como a grande corruptora do mundo, a ruína da virtude, a praga da sociedade humana. Daí nada tão comumente ouvida, como:
“Nocens ferrum, ferroque nocentius aurum:” O ouro é mais pernicioso do que o aço mais agudo.
Daí o provérbio mal elaborado,
“A Riqueza é o  incentivo para todos os problemas.”
Nay, um célebre escritor gravemente exorta os seus conterrâneos, a fim de banir todos os vícios de uma só  vez,  "joguem todo o seu dinheiro de vocês no mar:"


Mas não é tudo isso é mero discurso vazio é não há nenhuma base no Livro de Deus que nos leve a pensar assim.

Por isso você pode dizer que o mundo pode ser tão corrupto quanto ele é mas você não pode o ouro ou prata  culpar. "O amor ao dinheiro," sabemos ", é a raiz de todo o mal"; mas não o dinheiro em si é algo malignoO erro não está no dinheiro, mas em não saber  usá-lo

Se pudermos usá-lo de acordo com a sabedoria cristã, o dinheiro pode, como diz o texto acima, nos ajudar muito aqui na terra e até mesmo nos garantir recompensa nos céus.


No presente estado da humanidade, o dinheiro é um excelente presente de Deus, podendo ser muito útil nas mais nobres causas. Nas mãos de seus filhos, é alimento para o faminto, água para o sedento, vestes para o nu: Dá ao viajante e ao estrangeiro onde reclinar a cabeça. Por isso, podemos suprir o lugar de um marido para a viúva, e de um pai para o órfão. Podemos ser uma defesa para o oprimido, um meio de saúde aos doentes, uma mão que guia os  cegos e um confortador para aquele que não tem esperança!
3. É, portanto, de maior preocupação que todos os que temem a Deus sabe como empregar este talento valioso; que eles sejam instruídos sobre como ele pode responder a estas gloriosas finalidades, e no mais alto grau. E, talvez, todas as instruções necessárias para isso pode ser reduzido a três regras simples, mediante a exata observância destes  nós podemos nos tornar mordomos fiéis das "riquezas da injustiça."

I. 1. A primeira delas É GANHE TUDO O QUE PUDER" Devemos ganhar tudo o que podemos ganhar, sem que isto nos custe muito caro, sem pagar mais por isso do que ele vale, isto é ,  não devemos ganhar dinheiro à custa de vida ou as custas de nossa saúde, pois  "a vida é mais" valiosa "do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário."
 2. Devemos GANHAR TUDO O QUE PUDERMOS,  sem perder a paz de  espírito e sem trazer peso a nossa consciência , por isso, não podemos  exercer ou continuar em qualquer comércio pecaminosa, qualquer que seja contrária à lei de Deus, ou do nosso país. Jamais devemos exercer atividade que nos avilte a moral, que nos faça ser parceiros da mentira, do suborno ou de alguma coisa ilícita ou proibida ou que cause escândalo ao meu irmão. Cada qual deve julgar por si mesmo, e abster-se de tudo o que ele, em particular, considera ser prejudicial para a sua alma.
3. Devemos GANHAR TUDO O QUE PUDERMOS, sem ferir o nosso próximo. Pois se devemos por ordem de Deus amar o nosso próximo como a nós mesmos, nunca podemos fazer um trabalho que prejudique ou constranja alguém.  Não podemos cobrar dele nenhum tipo de juro, não podemos vender a ele boi defeituoso ou mercadoria falsificada ou adulterada, devemos ter balanças justas e e andar de acordo com  as leis de nosso país. ." Não podemos, de acordo com amor fraternal, vender os nossos produtos abaixo do preço de mercado; não podemos estudar para arruinar o comércio do nosso vizinho, a fim de avançar a nossa própria; muito menos tentar contratar qualquer um de seus funcionários sem que ele autorize.
 Ninguém pode prosperar as custas de seu próximo, sem ganhar a condenação do inferno!

 Estas precauções consistem no dever sagrado de todos os que estão envolvidos nos negócios do mundo para observar que a primeira e grande regra da sabedoria cristã com respeito ao dinheiro ", ganhar tudo o que puder." Ganhar tudo o que puder pelo trabalho honesto, feito com toda a diligência possível em seu chamado. Não perder tempo. Se você entender a si mesmo e sua relação com Deus e o homem, você saberá que não há um minuto sequer disponível em tua vida.Se você entender a sua vocação especial como você deve, você não terá tempo ocioso que paira sobre suas mãos. Cada empreendimento vai tomar algum tempo todos os dias e todas as horas de tua vida.  Você sempre tem de estar escolhendo entre fazer coisas que edifiquem ao seu próximo e exaltem o nome do Senhor e deixar de lado as coisas fúteis.
 "E tudo que te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças." Fazê-lo o mais rapidamente possível: sem nenhuma demora! Sem adiar para o dia seguinte! Sem deixar nada para amanhã  e fazê-lo da melhor forma possível. Não dormir ou bocejar sobre ele: Coloque toda a sua força para o trabalho. Não poupem esforços. Nada façais por metades, ou de uma forma leve e descuidado. Não deixe nada em seu negócio ser deixado de lado, lembre-se que grande nuvem de testemunhas estão a te observar.


GANHE TUDO  O QUE PUDER!  É uma vergonha observar, como poucos crentes fazem isso; Não conseguem fazer negócios de forma agressiva e santa, não conseguem transformar cinco talentos em dez, e nesse quesito os filhos das trevas são mais sábios que os filhos da luz. Você deve estar continuamente aprendendo, a partir da experiência de outros, ou a partir de sua própria experiência, leitura e reflexão, para fazer tudo o que você tem a fazer melhor. Ter um alvo de ser o melhor possível para glória de Deus.
II. 1. Tendo ganhado tudo o que puder, pelo trabalho sábio e  honesto com  incansável diligência, a segunda regra da prudência cristã é, "Economize tudo o que puder." Não jogue o talento precioso no fundo do mar: Deixe essa  loucura para os filósofos pagãos. Não jogue o suor do teu rosto fora em despesas ociosas, que é exatamente o mesmo que jogá-lo no mar. Despender nenhuma parte dele simplesmente para satisfazer o desejo da carne, o desejo dos olhos, ou o orgulho da vida é investir naquilo que não te dará retorno.
2. Não perca parte de tão precioso talento meramente em gratificar os desejos da carne; em gozar  os prazeres da carne, que logo desaparecerá como a flor do campo que hoje é bela e amanhã está murcha.

 Evitar a gula, a bebida e  o tabaco. Cortar tudo isso custa! Desprezeis a luxúria e  o paladar muito fino e contente-se  a natureza simples de viver.
Não gaste teu dinheiro com roupas caras e ornamentos desnecessários. Alguns de nossos irmãos  perecem do outro lado do mundo por um prato de comida.
 Não perca parte dele em exageradamente  adornar suas casas; em móveis de supérfluo ou caro;em pinturas dispendiosas, em jardins exóticos e  elegantes em vez de úteis. Não busque nada na vida, para ganhar a admiração ou louvor dos homens.  Mas em vez disso se contente com a honra que vem de Deus.
Enquanto você está comprando qualquer coisa para que os homens possam aplaudir, você está comprando mais vaidade. Já não teve então você  o suficiente de vaidade, sensualidade, a curiosidade que ainda precisa de mais.
Isso também não é sabedoria do alto e literalmente você está  jogando seu dinheiro para o fundo do mar.



Cuidado também ao gastar demais com seus filhos, mais do que o normal, em alimentos importados e  vestuário dispendiosos e outros supérfluos, porque depois que você ensinar a eles a luxúria e a vaidade, dificilmente voltaram a gostar da vida simples e jamais serão missionários. Além do mais, você só está trabalhando para  aumentar as suas tentações e armadilhas, e deixando a travessia deles  por este mundo mais dura  e difícil do que já é.
 Não oferecer a seus filhos ou suas filhas a Baal, mas. Tenha piedade deles, e remova para fora do seu caminho tudo aquilo que poderia aumentar os seus pecados, e, consequentemente, mergulhá-los mais profundo na perdição eterna! Como é surpreendente, então,  a paixão daqueles pais que pensam que nunca podem deixar para seus filhos o suficiente! O Quê! Você teme onde não deve ter medo, Deus jamais vai desamparar um filho da promessa, com o qual Ele fez aliança de sangue. Tua preocupação deve ser no monte de orgulho, luxúria, ambição e vaidade que a vida mundana pode desencadear na mente dos que são teus descendentes. Levante-te e livra eles deste caminho da morte.
"O que então você faria, se você tivesse  uma fortuna considerável para deixar" Eu se tivesse um filho, que soubesse administrar o dinheiro de forma consciente e de acordo com os princípios de Deus, deixaria a maior parte do meu dinheiro para ele e aos demais ,apenas o suficiente  para eles viverem  da maneira que estavam acostumados a fazer. "Mas o que, se todos os meus filhos fossem igualmente ignorantes sobre o bom uso do dinheiro" Eu deveria então dar um pouco para cada um deles e doar todo  o resto, pois assim fazendo creio que seria mais seguro para eles.

III. 1. Mas se nós parássemos por aqui em apenas "ganhar e guardar tudo o que pode," tudo isso não seria  nada e seria a mesma coisa que jogar seu dinheiro no mar. Mas se você  realmente quer  "fazer-vos amigos das riquezas da injustiça", adicione a terceira regra para os dois anteriores. Tendo em Primeiro Lugar, ganho tudo o que puder, e, em segundo lugar guardado tudo o que puder pode, então você deve "dar tudo o que puder."
2. A fim de ver a razão disso, considere, quando o Criador dos céus e da terra o trouxe à existência, e colocou você neste mundo, não como titular, mas como  um mordomo: Como tal, ele confiou-lhe, por uma temporada,  mercadorias de vários tipos; mas a única propriedade destas coisas ainda repousa sobre Ele, e não pode ser tirada dele. Como você mesmo não é o dono, não pode fazer de seus bens o que bem entender, mas deve administrar conforme a vontade do Senhor. E ele lhe disse, nos termos mais claros e expressos, que você deveria empregá-los para ele, de tal maneira, que isso pode funcionar como um sacrifício santo e agradável por meio de Cristo Jesus. Esse serviço de cuidar de suas posses terrenas como bom mordomo de Cristo, tem uma promessa de recompensa com um peso eterno de glória.
3. As instruções que Deus nos deu, no tocante aos bens materiais são claras e se você deseja ser  um servo fiel,  justo e sábio, cuidando bem daquilo que  não lhe pertence, deve ter em mente que um dia seu Senhor retornará e pedirá contas de tudo o que confiou em tuas mãos.

Portanto, sendo o teu Senhor justo, Ele permitirá que você gaste com suas necessidades e  de sua família o que for necessário para uma vida com dignidade e com a poção que sobrar"fazer o bem para os que são da família da fé." Se houver um excesso ainda, "como você tem oportunidade, fazer o bem a todos os homens." Ao fazê-lo, você começa a granjear amigos com “as riquezas da injustiça”  

 Se, em seguida, uma dúvida surgir em sua mente sobre o que você está indo para gastar,  você tem uma maneira fácil de removê-lo. Com calma e seriedade perguntar, "(1.) Em comprando  isso, estou agindo de acordo como um proprietário, mas como um administrador dos bens do meu Senhor (2) Estou fazendo isso em obediência à Em sua Palavra que a Escritura é que ele me exigirem que


6. Você vê então o que é "tornar-vos amigos de riquezas da injustiça", e por aquilo que significa que você pode adquirir ", que, quando estas vos faltarem eles vos recebam nos tabernáculos eternos." Você vê a natureza e extensão da prudência verdadeiramente cristã medida em que diz respeito à utilização do grande talento, o dinheiro. Ganhar tudo o que puder, sem ferir a você mesmo ou seu vizinho. - Guardar tudo o que puder, cortando todos os gastos que servem apenas para saciar o desejo tolo; para satisfazer tanto o desejo da carne - E, em seguida, dar tudo o que puder, ou, em outras palavras, dar tudo que você tem a Deus, não como um judeu, que dá somente os 10 por cento, mas como um cristão que para dar a Deus nunca tem uma proporção. "Dai a Deus", não um décimo, e não um terceiro, nem a metade, mas tudo o que é de Deus, seja ele mais ou menos; pelo emprego de tudo em si mesmo, sua família, a família da fé, e toda a humanidade, de tal maneira, que você pode dar boa conta de sua mordomia; de tal maneira, que tudo o que fazeis possa ser "um sacrifício de um cheiro suave a Deus", e que todo ato possa ser recompensado no dia em que o Senhor vem com todos os seus santos.
7. irmãos, podemos ser mordomos sábio ou fiéis. Então por que deveríamos adiar, por que deveríamos consultar carne e sangue ou esperar algo dos homens do mundo. Nosso reino, nossa sabedoria não é deste mundo: Os costumes pagãos não nos dizem respeito, nós temos a nossa maneira de lidar com o dinheiro. Nós somos  seguidores de Cristo. Ouvi-lo. Sim, hoje em dia, no  tempo que se chama hoje. Ouvir e obedecer a sua voz! A esta hora, e sem delongas, fazer a sua vontade: Cumprir sua palavra, nesta e em todas as coisas! Rogo-vos, em nome do Senhor Jesus, agir de acordo com a dignidade da vossa vocação! Deixar de lado a preguiça! Tudo o que o seu vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças! Não mais desperdiçar! Cortar todos os gastos supérfluos que em nada ajudam em nossa caminhada, mas empregar tudo o que Deus te confiou, em fazer o bem, todo o bem possível, em todo o tipo possível e grau com a família da fé, a todos os homens! .

" Dê tudo tendes, assim como todos vós sois, um sacrifício espiritual, àquele que não te impediu seu Filho, seu único Filho: Então "entesourando para si mesmos um bom fundamento para o tempo vindouro, para que possais alcançar a vida eterna! "

Editado por Jennette Descalzo com correções de George Lyon e ainda formatação por Ryan Danker para o Centro de Wesley para a Teologia Aplicada da Northwest Nazarene U