22 de maio de 2014

Bud Robinson O monte Calvário

O MONTE CALVÁRIO

Uncle ( tio )Bud Robinson




Agora, nós estamos no Monte Calvário, que é a esperança  para o mundo. Nós lemos nos 4 evangelhos sobre a crucificação do Bendito Filho de Deus. É Claro que todos os montes da bíblia tem um significado interessante, como o Monte Sinai, O monte Nebo, O monte Moriah, mas a morte do nosso bendito Cristo, no topo desta montanha, fez do Calvário o principal de todos os lugares da bíblia, porque ali, Deus deu uma nova chance ao mundo condenado.
Toda a esperança do céu está alicerçada sobre este monte. Os portões do paraíso podem ser vistos de lá. Os sonhos de todos os desesperados começam ali. Todas as páginas do livro dos justos foram escritas com o precioso sangue derramado neste monte. Sim, nosso Senhor tinha de morrer; para poder aspergir seu sangue sobre o nosso pecado e Ele morreu ali, no topo deste monte. Então, se você quiser entender o caminho da salvação, você terá de olhar para o Monte Calvário. Lá você verá a salvação, o céu, a esperança, a luz ou qualquer outra coisa que possa elevar o homem em direção a Deus.
Do meio de nossas lindas igrejas, com os entalhados púlpitos de Madeira, com os potentes órgãos, com os almofadados bancos todos nós temos que olhar para uma cruz no alto de uma montanha.
Nós lemos em Hebreus, que sem derramamento de sangue não há remissão de pecados   e atrás desse sangue derramando está uma cruz e essa cruz foi plantada no alto deste monte chamado Calvário.
Cristo precisava ir para este monte, porque ele tinha que morrer fora dos muros da cidade, para que se cumprisse a profecia. Nós nunca vamos compreender este caminho de dor, porque nenhum pecado foi deixado para trás, todos os pecados da humanidade vieram como um redemoinho e caíram sobre o corpo de Jesus. Todos os erros, todas as faltas, todos os crimes, todos os pecados de todos as pessoas, de todos os povos, de todas as raças e em  todos os tempos. Os pecados da antiguidade, os pecados da modernidade. Todos caíram sobre nosso Amado Salvador e de todos eles ele recebeu o salário, que é a morte e morte de cruz.  Nenhum pecado ficou sem pagar, nem do presente, nem do futuro. Que grande milagre aconteceu no cume desta montanha para mim e para você! Se hoje eu e você podemos nos livrar do peso da culpa por quebrarmos os mandamentos de Deus, é porque naquele dia, lá no alto do Calvário, Jesus foi morto em nosso favor.
Mais de dezenove séculos se passaram depois que meu querido Senhor foi pregado na cruz do Calvário. Então eu nasci e mergulhei fundo na vida de pecado. Com 21 anos de idade eu ouvi falar de Jesus. Ouvi que Ele tinha morrido em meu lugar no alto de uma montanha. Eu nasci e cresci nas montanhas do Tennessi e aprendi a ver as montanhas como algo belo e majestoso. Mas quando soube da história do Calvário, corri para o altar e confessei meus pecados. Sim, eu entendi que este pobre homem da montanha era culpado pela morte do Único Filho de Deus.
E naquela mesma hora eu que eu entregava minha vida a Jesus, eu senti um grande peso sair de meu coração e pela primeira vez eu conheci a verdadeira paz. Minha fé se agarrou no sangue que foi derramado por mim e a luz do céu rompeu a escuridão de minha alma e eu então me levantei com um brilho em minha face e com uma glória em meu coração.
Desde aquele dia, senti um rio sair de meu coração, como um caudaloso rio que nasce nas montanhas e corre sinuoso por entre os vales. Isto foi o suficiente para me fazer pular e gritar e o tempo todo cantar o velho hino “ Foi na cruz, foi na cruz que um dia eu vi, meus pecados castigados em Jesus “

Eu também entendi que a religião que não tem a cruz no centro de sua doutrina e não faz menção do Calvário e do sangue que ali foi derramado é uma religião morta e sem vida. Não passa de um ajuntamento de homens ministrando para outros homens.  
Deus nunca esteve ali com eles.

O grande apóstolo Paulo um dia disse: Mas longe de mim gloriar-me senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo”
Ele não queria nada deste mundo e o mundo também não poderia oferecer nada que o atraísse. O significado do Calvário  capturou a alma de Paulo.  Calvário para ele significava morte para o mundo.  É uma grande desgraça para a igreja vencedora e triunfante de Cristo ouvir que seus membros estão sentados a mesa de cartas, jogando e bebendo, estão enamorados com o mundo, ouvindo suas canções e cantando as suas melodias .
Para mim, este é o passatempo preferido do diabo, ficar assistindo os que foram comprados tão caro se venderem tão barato.
Irmãos, em nome do Senhor Jesus, que derramou seu precioso sangue no monte Calvário, Como vocês comparecerão diante do juiz do céu e da terra praticando as obras das trevas que condenam vocês dia após dia.
Como vocês esperam ser salvos se as obras depõe contra vocês. Suas próprias obras testificam contra vocês. Como escaparão se a obra de Cristo no Calvário não fez efeito sobre suas almas. Nada do mundo morreu em vocês irmãos.  Vocês estão servindo ao diabo amando este mundo condenado. Se o evangelho destruiu a atração pelo mundo no coração de milhares de crentes fiéis, por que razão você ainda é atraído por essa arapuca infernal?
Vocês não amam a igreja, não se interessam pelo estado dos missionários, não se envolvem na obra do Senhor, de domingo a domingo seguem caminhando como em uma procissão rumo ao abismo, amando as obras das trevas e rejeitando as obras da     luz.
Não me admiro do que disse o nosso Senhor “Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precederão no Reino de Deus” (Mt 21, 31)
Quando ele falou estas terríveis palavras ele estava falando com os anciões e sacerdotes do templo, naquele tempo os líderes da casa de Deus.
E você que é pastor, diácono e presbítero, será que não cabe a sua pessoa esta advertência?



Certa vez estava pregando em Ohio, na primeira igreja metodista da cidade e ouvi falar de uma crente que foi convidada para as reuniões, mas não veio  pois teve que ir a um baile de fantasia, onde o seu namorado, que não era cristão se fantasiou  de diabo, com roupa vermelha, chifres e rabo e essa moça crente o acompanhava dançando no salão.
Que tipo de fé eu posso ter em uma religião que produz  uma crente como essa jovem?
Ao invés dela o levar para igreja, ele a levou para  mundo. O mundo certamente não estava crucificado para ela. Ela ainda não tinha verdadeiramente se convertido ao Senhor que por ela derramou seu sangue na cruz do Calvário.
Como podemos conceber  a idéia de alguém nos braços do Senhor, domingo de manhã, cantando no coral e na terça a noite, nos braços de satanás entregando seu corpo para a malícia.
Para este tipo de crente nominal, não existe monte Calvário, não existe perdão dos pecados, não existe um Cordeiro Substituto, não existe sangue que purifica, não existe Espírito Santo que clama, não existe Senhor, não existe Salvador.

Lembrem-se  das palavras de seu batismo
“ E desde já eu renuncio o mundo e as obras das trevas, eu renuncio a glória deste mundo  e todas as suas tentações  e eu não as seguirei e nem serei guiado por elas. De hoje em diante  seguirei a Cristo e a sua palavra.”
E todas as testemunhas na igreja disseram amem para essas tuas palavras tão decididas. O que te fez mudar tão rápido e esquecer que está em aliança com o Senhor do céu e da terra?

Mas ainda existe uma esperança, Olhe de volta para o Monte Calvário e lembre-se de onde foste tirado.  Lembra-te que sem Jesus, ainda estás debaixo da ira de Deus e corra para o Senhor. Setenta vezes sete ele te perdoará se for preciso, mas você precisa correr rápido antes que venha o terrível dia da vingança do nosso Deus.
Jesus ama você, ele subiu ao monte Calvário para morrer no teu lugar. Ele não estava lá pagando as contas dele. Ele estava lá pagando a tua conta. Sim, foi por você que Ele fez isso e agora Ele te aguarda, não mais em cima do monte Calvário, mas no monte Sião, lá no paraíso que é o teu lugar, se você crer.
Bud Robinson