30 de maio de 2014

Esmeralda Campelo Escritora e dramaturga brasileira






O Perdão

É antes de tudo um ato de amor.
Feito de lágrimas, dor e determinação
não é sentimento, nem tão pouco emoção.
É um processo...
Dia após dia, tantas vezes quanto 

necessário for.
Nada pede em troca.
Sem cobranças, sem disfarce
ou interesse qualquer
Perdoar é lembrar do fato sem sofrer.
Sem reservas na alma
sempre pronto a ceder.
Como o Senhor Jesus.
Que andou entre os homens
sem qualquer pretensão,
sendo Deus se humilhou
e na cruz proclamou seu eterno perdão,
perdoar é sorrir em soluços de dor
É prever a alvorada
Em meio à escuridão.
É ver o sol além da tempestade
é sentir paz, prazer, felicidade,
por aquilo que virá no amanhecer.
Ser perdoado também é tornar a viver
é voltar a sentir a ternura maior
que só Deus pode dar
porque pode entender
a grandeza do amor.
Setenta vezes sete é a sugestão do Senhor,
ao pai, ao amigo, à mulher, ao irmão
tantas vezes quanto necessário for,
contanto que não se esvazie a taça do amor.
Que o próprio Deus pode encher.
Perdoar ou receber a graça do perdão
é renovar, é crescer é realmente ser Cristão.



Esmeralda Campelo





Sonhos... sonhos..., e sonhos.
Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, capacitando-o
 para grandes realizações. Os sonhos fazem parte da vida 
humana.

Um poeta disse: “Sonhar é viver”, o que é realmente uma grande 

verdade. Mas, precisamos discernir os nossos sonhos, sejam eles projetos da alma, visões ou resultantes de mau funcionamento 
digestivo.

Os sonhos proféticos ou revelações de Deus são 
caracterizados 
pela fidelidade ou cumprimento.
A Palavra declara que há sonhos confusos e até mentirosos 

de alguns que se consideram profetas e não são. Vejamos o 
texto de Jeremias 23.25: “Tenho ouvido o que dizem aqueles 
profetas, profetizando mentiras em meu nome, dizendo 
sonhei! sonhei!” e no verso 27 o Senhor diz: “Os quais cuidam 
que farão que o meu povo se esqueça do meu nome, pelos sonhos 
que cada um conta ao seu companheiro”...

Fica bem claro que nós cremos nas revelações de Deus através 

de sonhos, mas é saudável para a nossa vida espiritual saber que 
não devemos ser guiados por sonhos e sim pela palavra viva e 
eficaz.

Uma característica do sonho revelador ou profético é a maneira 

como é passada para o servo de Deus. Primeiramente, é claro,
 sem suposições ou dúvidas, é uma mensagem objetiva; segundo, geralmente é repetido uma ou mais vezes dependendo da pressa 
que o Senhor tenha em revelar a mensagem; terceiro, apesar de 
ser um enigma facilmente será entendido quando se ajusta 
 perfeitamente com a verdade.

A Bíblia diz que nos últimos dias velhos e jovens teriam 

visões e sonhos, mas é claro que isto não justifica a avalanche 
de sonhos que invade a mente dos cristãos.
Os místicos têm os livros de interpretação dos sonhos que 

já estão sendo consultados por pessoas que se dizem tementes 
a Deus. Não é bom que façamos tais coisas e, muito menos que aceitemos a direção de pessoas estranhas para orientação de nossas vidas.

Outra coisa que é bom lembrar. Deus revela a seus filhos a 

mensagem que precisam ouvir. Considere o que aconteceu a 
José. Ele sonhou com o que dizia respeito a sua vida, a 
vida de sua família e ao destino do povo de Deus.

Faraó sonhou com o futuro do seu povo. Nabucodonosor viu 

em sonhos a estátua que representava o seu império e os reinos 
seguintes até o final dos tempos. A mulher de Pilatos teve em 
sonhos a revelação do envolvimento do governador com a pessoa
 de Jesus.

Nem todo sonho tem uma mensagem profética, ou de revelação. 

É saudável pedir a Deus a confirmação dos sonhos antes de 
contá-lo a alguém.

Dificilmente vejo alguém contar um sonho referente à sua 

pessoa, sempre a mensagem tem um recado dirigido.
Não é pecado sonhar, o pecado é interpretar erroneamente os 

sonhos. É depender deles para andar, agir, trabalhar e até 
decidir o casamento.

A igreja de um modo geral está em crise. A palavra está 

sendo substituída por milagres, eventos, sonhos e profecias 
falsas.

Vamos fazer como os bereanos que confirmavam tudo 

nas escrituras. (Atos 17.11).

Você pode sonhar meu irmão, e que sejam os sonhos de 

Deus os projetos de Deus aquilo que certamente pode 
florescer no tempo próprio.

Você também pode sonhar sonhos proféticos ou de revelações, 

mas não os confunda com fatos referentes às suas reservas do inconsciente, das lembranças amargas, traumas, raízes de 
amargura que às vezes se refletem em pessoas que ocupam 
lideranças na sua vida.

Desde a criação do homem até Jesus, mais ou menos 

4 mil anos, a Bíblia registra mais ou menos 15 sonhos,
 Poucos, não?! Eclesiastes 5.7, diz. Porque, como na 
multidão dos sonhos há vaidades, assim também nas 
muitas palavras; mas tu, teme a Deus.

Pra. Esmeralda Campelo