14 de fevereiro de 2016

JOSUÉ YRION - O gaúcho que fez o diabo correr

 
 Josué Yrion - Desmascarando as mensagens subliminares dos desenhos infantis



Pastor Josué Yrion falndo sobre satanismo na Disney

O reverendo Josue Yrion, escritor e conferencista brasileiro de fama internacional, que ficou conhecido por suas palestras ao redor do mundo e por suas críticas a produções de entretenimento infanto-juvenil, como filmes, videogames e programas de TV, atualmente, mora em Los Angeles e é presidente do Instituto Teológico Josué Yrion, na Índia; e ainda apresentador do programa de TV “Alcanzando las Naciones com J.Y.”, transmitido para países de língua espanhola ao redor do mundo e também para os Estados Unidos, além de distribuir bíblias em cadeias e treinar missionários para países onde o evangelho é proibido.

Fluente em inglês, espanhol e português, Yrion viajou por 72 países, fazendo cruzadas evangelísticas, chegando a pregar na antiga União Soviética e também na Índia.

No Brasil, ficou conhecido por suas palestras em que condenava os desenhos da Disney, acusando-os de transmitirem mensagens subliminares, especialmente “O Rei Leão”, “Pocahontas”e “Aladdin”, além de afirmar que os jogos de videogame da marca Nintendo causavam um tumor cerebral que poderia levar à morte.

Suas pesquisas foram motivadas após ele ter comprado uma coleção de filmes da Disney para seus três filhos. Segundo o reverendo, após eles terem assistido os filmes, uma de suas filhas, Kathryn, disse a ele que não amava mais a Jesus, e só queria saber do filme “A Bela e a Fera”.

Em suas palestras, Yrion afirmava que o personagem Simba, do filme de animação infantil “O Rei Leão”, em determinada cena, levantava poeira da savana que formava a palavra “Sex” (Sexo, em inglês) no ar, e que isso seria um incentivo à pornografia infantil.

As acusações de Yrion quanto ao filme “Pocahontas” se davam em relação ao nome, que teria origem indígena, e significaria “evocar o espírito do abismo”. Para o reverendo, pronunciar essas palavras atrairia o diabo para perto da família.

No filme “Aladdin”, segundo Yrion, um dos personagens do filme fala rapidamente a frase “Good Teenagers, take off your clothes” (Bons adolescentes, tirem suas roupas), o que seria mais um incentivo da produtora à pornografia, segundo ele.

Josué Yrion afirma em suas palestras que videogames são danosos à saúde, e que uma pessoa que se expõe ao uso desse brinquedo poderá sofrer de epilepsia incurável, influenciada por demônios, e que danifica o cérebro permanentemente, provocando um tumor benigno que evolui para maligno e causa cegueira, podendo levar à morte.

Em 2005, Josué Yrion promoveu no México um processo contra a apresentadora Xuxa Meneghel, por satanismo, após ver documentários e filmes de sua carreira. Ele a acusava de ter vendido sua alma para o diabo por US$ 100 milhões numa igreja satânica dos Estados Unidos.

No âmbito político, o famoso reverendo já declarou diversas vezes ser opositor ferrenho do ex-presidente norte-americano George W. Bush. Suas palestras causaram, por onde passou, enormes repercussões, e diversos setores da sociedade não ligados à religião criticaram suas palestras. No meio evangélico, fez fama por supostamente desvendar mistérios e mensagens subliminares.