17 de fevereiro de 2016

Neuza Itioka – BATALHA ESPIRITUAL

Neuza Itioka – A estrategista do Senhor




Sendo uma das precursoras no Brasil da janela 10/40, a pastora Neuza é também conhecida hoje por sua luta contra o satanismo, que tem sutilmente entrado as Igrejas brasileiras…
Tendo estudado nos Estados Unidos, sobre guerra espiritual ao lado de líderes mundialmente conhecidos como Cindy Jacobs ou Peter Vagner, a pastora relata de uma forma direta, como a Igreja mundial está fraca e em aliança com o mundo. Mas que Deus está levantando ou reacendendo a chama da Intercessão por onde seu Espírito tem levado o avivamento: para as Nações.

 ENTREVISTA COM A PASTORA NEUZA ITIOCA
Como começou seu Ministério?
O meu ministério de libertação começou quando participava do ministério de evangelização dos estudantes universitários. Nestas visitas aos grupos de estudantes de estudos bíblicos fui levada a enfrentar a guerra espiritual.
Para a senhora, o que é realmente “Guerra Espiritual”?
O versículo que resume o que seja Guerra Espiritual, está em Efésios 6:12, conhecido por todos os crentes:
“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” (Ef 6:12.)
Porque devemos estar nesta guerra espiritual?
Porque somos vitoriosos!!! A vitória sobre TODO principado e potestade já nos foi dada por Jesus! Ele tirou das nossas vidas TODO pecado e nos deu a Vida!!! Como está escrito em Colossenses 2:14:“E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela incircucisão de vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz.”
E, no nosso objetivo de levar adiante o evangelho, temos de levar em consideração o estado de cegueira espiritual de alguns grupos. Temos que tirar a venda dos olhos dessas pessoas e faremos isso por meio dessa guerra espiritual.
Temos que batalhar no mundo espiritual, “porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (II Co 10:4-5). Para isto o Senhor Jesus nos prometeu dar a sua autoridade, diante de Satanás e demônios. Ele a deu aos seus discípulos: “Eis aí vos dei o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano.” (LC 10:19.)
Quais as maiores dificuldades que um guerreiro espiritual enfrenta em seu Ministério?
As maiores dificuldades que um guerreiro espiritual enfrenta são as manifestações do nosso próprio “Eu” e os seus desdobramentos: orgulho, auto-confiança e justiça própria. O “Eu” deseja aparecer, deseja fazer sozinho a guerra espiritual. O “Eu” natural não se submete ao Senhor. A Palavra de Deus diz: “Sujeitai-vos ao senhor, resisti ao diabo e ele fugirá de vós.” (Tg 4:7.) O grande segredo está no sujeitar a Deus. Muitos intentam fazer a guerra, sem se sujeitar a Deus e acabam sendo retaliados “vergonhosamente”. Esta guerra não é nossa, é do Senhor. Quer dizer então que devemos estar numa sintonia total com o Espírito Santo para desenvolvermos as táticas desta guerra. Ouvir a Jesus e obedecer ao comando do Espírito Santo.
Como é o Mundo Espiritual?
Não posso dizer muito sobre o mundo espiritual, pois aqui entra a questão da percepção e do discernimento. Mas está claro no Velho Testamento, quando os profetas se referem às visões (por exemplo, Habacuque e Jeremias) de quando foram arrebatados e transportados. Vemos por intermédio do profeta Elizeu o mundo espiritual, quando ele se refere às regiões celestiais, ele está se referindo a dimensão espiritual. Sendo que esta dimensão é muito mais real que a nossa realidade que apenas conhecemos por razão dos cinco sentidos. Os esotéricos, os espíritas e o satanistas descobriram isto há muito tempo.
Quais as partes do mundo que tem maior concentração demoníaca?
Naturalmente os lugares onde o povo dá direito legal aos demônios com pactos, alianças e invocações legítimas. Neste lugar haverá maior concentração demoníaca. Respondendo sua pergunta, existe! Mas não estou preocupada com isto. O que devemos fazer é ganhar espaço para Jesus.
Como os anjos do Senhor comportam-se nesta guerra?
Eles são extraordinários. Os anjos fazem exatamente tudo para nos ajudar, ao nosso comando executam o que for pedido. Eles são os maiores cooperadores dos guerreiros nesta luta.
Já podemos estar na era do Anticristo?
Não sei se podemos dizer “Era do Anticristo”, mas que ele já nasceu em algum lugar do mundo e está para aparecer, isto sim, pode ser uma realidade.
O que significa a “verdadeira unção” de um guerreiro para a senhora?
A verdadeira unção de um guerreiro é a capacitação sobrenatural dada por Deus, nesta área. Cada pessoa recebe ou recebeu de Deus a distribuição feita por Ele? Não tem que discutir muito. Mas, se Deus nos dá, temos que reconhecer e tomar posição, que devemos guarda-la com responsabilidade. E entre os tipos de unção, você vai descobrir diferenças: uns terão maior unção para lidar com o satanismo, com vítimas de satanismo. Outros com os que foram sacerdotes das práticas esotéricas, outros com os ex- feiticeiros. Outros terão unção para curar a Igreja Local, os ministérios e outros para conquistar e transformar cidades.
Cite uma experiência onde teve grandes confrontos espirituais?
Toda vez que você enfrenta pessoas com profundo envolvimento e inúmeros pactos com o diabo e com sacrifício humano.
Qual a maior vitória obtida pela senhora, em guerra espiritual?
Com jejum e oração, pudemos desmascarar pessoas hipócritas, que estavam enganando o povo de Deus.
Como é seu dia-a-dia?
Muito ocupado. Mas antes de qualquer coisa, tenho o cuidado de gastar bastante tempo com a leitura da Palavra e oração. O resto é falar com o mundo inteiro por meio da Internet, telefone, escrever apostilas, boletins e informativos. Também atuo nos ministérios: pessoal, de ensino e com pastores.
Quais foram suas referências?
Fazer guerra, eu aprendi sozinha. A minha equipe, que formei ao longo dos anos, me ajudou a entender e a aprofundar mais nesta guerra. Mais tarde, foi-me permitido entrar em contato com pessoas como Edgard Silvoso, cuja apostila divulguei em todo o Brasil. Dr. Peter Vagner que foi meu professor, enquanto estudava em Fuller, Houston no Texas, ensinava sobre o crescimento da Igreja. Só quando eu estava fora da escola, formada, e já havia voltado ao Brasil, Dr Wagner me convidou para fazer parte da Rede. Ele é um dos referenciais neste assunto, hoje, no mundo.
Concorda com a opinião de que muitas Igrejas estão trocando a oração pelo social?
Eu lamento profundamente! Muitas Igrejas nem estão conscientes da necessidade de intercessão e oração. A Igreja só anda com oração… Por isso Samuel Chaduwick disse: “O diabo não se impressionava com os sermões muito bem elaborados; nem estudos profundos da Palavra. Mas ele treme quando homens começam a orar.”
A senhora esteve em 99 em Éfeso, na Turquia, para o enfraquecimento do Principado Diana. Como foi?
Sim , estivemos em Éfeso e foram 4 horas de louvor e adoração a Jesus Cristo de Nazaré para enfraquecer a Rainha dos céus, representada pela entidade Diana. Foram 04 horas de muita unção e glória, palavras e oração, contrapondo às 2 horas de grito: “Grande é a Diana de Éfeso”. Mas o interessante é que depois deste ato, as catedrais da rainha dos céus começaram a cair: Uma em Roma, Israel, norte da Argentina e Polônia. Perto de Brasília uma Igreja de madeira de 46 anos, pegou fogo, foi destruída, no sul do Brasil um vendaval destruiu uma catedral em Viamão/RS.
De acordo com sua opinião como está hoje a Igreja Brasileira? E mundial?
A Igreja Brasileira está ainda muito sonolenta, achando que está indo muito bem. Ela é uma mistura de parte do mundanismo, mornidão, pecado, hipocrisia e competição. Muitos líderes ainda estão preocupados em construir seu próprio império. Por outro lado, vemos em alguns lugares sinais deste avivamento, de quebrantamento, humildade, busca e derramar do Espírito. Mas, estamos longe daquele estado da Noiva que Jesus idealizou e espera. Há situações, como por exemplo, a Igreja na China debaixo de perseguição, cresce e está tão linda vivendo o sacrifício que nos faz muitas vezes envergonhar. E há outros lugares, especialmente na Europa, como País de Gales, Inglaterra e França onde cada dia a Igreja está perdendo um número considerável de membros.
Como é ser hoje uma referência na guerra espiritual?
Não tenho pensado tanto nesta referência. Fiz o que Deus me mandou. Nunca escolheria por mim, ensinar à Igreja sobre este assunto. Falaria muito sobre a beleza do Ministério do Espírito Santo. Deus me empurrou para que entrasse neta guerra.
Como são feitas suas ministrações?
O meu ministério consiste em ensino: Seminário I, com ministrações pessoais. Levo uma equipe de dez pessoas e nestes seminários, ministramos nas pessoas individualmente, conforme suas necessidades. Outro aspecto do ministério “Cursos de Libertadores” em São Paulo e outros cursos em diversos lugares do País e do exterior. Outro aspecto é que, também, estou envolvida na restauração das Igrejas locais, no ensino a trabalhar com mudança e transformação de cidades. Participo como coordenadora da Rede Internacional da Intercessão.
Dizem, que quem entra em Guerra Espiritual sofre retaliações dos demônios, verdade?
Sim, quem entrar em guerra sem cobertura espiritual dos seus líderes, pastores e bispos. E se está sem cobertura de intercessão e muita brecha na vida pessoal pela falta de santidade e muito orgulho e hipocrisia, você será retaliado mesmo. A obediência deve fazer parte da guerra espiritual.
Tendo muito conhecimento nesta área, como os satanistas entram nas Igrejas?
Eles agem de mil maneiras. Mas, o que mais eles tentam fazer é “encantar ou enfeitiçar o pastor, para que ele se torne cego quanto a situação espiritual. Tentam “comprar” e “controlar” o pastor com muito dinheiro. Sendo que isto é feito sorrateiramente. Fingem ser grandes apoiadores da obra e enchem os líderes de presentes, procurando manipula-los. Penetram em todos os segmentos da Igreja para enviar encantamentos, para prender, amarrar e impedir os trabalhos. Procuram plantar discórdia entre os líderes, através de fofocas, colocam seus sinais: Pentagrama (espiritualmente). Procuram contaminar os membros, e, se conseguirem um cargo, tentarão destruir o ministério.
Muitos perguntam: “A unção é uma capacitação sobrenatural que Deus dá a pessoa ou a Igreja?”
Há muitas Igrejas sem nenhuma unção. São frias e tudo é operado mecanicamente, na letra e não no Espírito. Estas situações de frieza e mornidão são ideais para a entrada deles, para destruir, roubar e matar. A vida da Igreja deve ser conduzida no poder do Espírito e na demonstração do poder de Deus. “A minha palavra e a minha pregação não consistem em linguagem persuasiva de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e do Poder.” (I Co 2:4.) Alguns deles se transformam em zumbis, sem nenhuma capacidade de sentir a presença de Deus. O seu coração se torna congelado. Não sente nada e nem a presença de Deus.